Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Nov de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Dono da Via Engenharia também é preso em operação contra superfaturamento no DF - Jornal Brasil em Folhas
Dono da Via Engenharia também é preso em operação contra superfaturamento no DF


A Polícia Federal (PF) prendeu hoje (23) o proprietário da empresa Via Engenharia, Fernando Márcio Queiroz, que também participou do esquema de superfaturamento para a reconstrução do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, utilizado para os jogos da Copa do Mundo de 2014. Além da prisão, foi decretado o bloqueio de bens a ativos no valor de R$ 10 milhões de Queiroz e de R$ 100 milhões da Via Engenharia.

As construtoras Andrade Gutierrez e Via Engenharia formaram o consórcio que venceu a licitação fraudulenta para construção do estádio. Segundo a PF, Queiroz participou ativamente das tratativas relacionadas com a fraude à licitação e pagou valores ilícitos aos ex-governadores José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz. Também de acordo com a polícia, há indícios de que o empresário teria corrompido, sempre por meio do seu diretor Alberto Nolli, a então presidente da Terracap, Maruska Lima, e o presidente da Novacap, Nílson Martorelli, ambos ligados ao então governador Agnelo.

Maruska Lima também está presa na carceragem da PF em Brasília, assim como o ex-secretário da Copa do governo do Distrito Federal, Francisco Cláudio Monteiro. Eles fazem parte do núcleo financeiro e administrativo do esquema.

A ex-presidente da Terracap foi integrante da comissão de licitação e as investigações apontam que recebeu propina para consagrar as empresas Via Engenharia e Andrade Gutierrez como vencedoras do certame. Já Monteiro teria recebido, a pedido de Agnelo, o valor de R$ 250 mil. A justiça determinou o bloqueio de R$ 4 milhões de Maruska e de R$ 100 mil de Monteiro.

Segundo a PF, a obra gerou um prejuízo de R$ 1,3 bilhão à Terracap, empresa pertencente ao governo do Distrito Federal e à União. O investimento inicial para reforma do estádio era de R$ 690 milhões e chegou ao total de R$ 1,5 bilhão.

Os policiais cumprem hoje 10 mandados de prisão temporária, 15 de busca e apreensão e três de condução coercitiva no âmbito da Operação Panatenaico. Nílson Martorelli, Jorge Luiz Salomão, Sérgio Lúcio Silva de Andrade e Afrânio Roberto de Souza Filho também tiveram o pedido de prisão temporária decretado, como colaboradores do esquema. Eles também tiveram bens e ativos bloqueados.

No acordo de leniência com o Ministério Público Federal, a construtora Andrade Gutierrez já se comprometeu a devolver R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

Do núcleo político, foram presos os ex-governadores Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda, e o ex-vice-governador, Tadeu Fillippelli. Filippelli era assessor especial da Presidência da República, mas foi exonerado do cargo após sua prisão. Os advogados desses investigados disseram que vão se pronunciar após terem acesso a todas as informações das investigações.

 

Últimas Notícias

Moradias construídas pelo Governo de Goiás resgatam dignidade e fortalecem identidade coletiva da população quilombola
Banda de rock e Anjos Urbanos juntos na prevenção às drogas nas escolas
Governo Junto de Você: casamento comunitário vai unir 174 casais em Trindade
Marconi presta homenagem a Aristides Junqueira, “grande guardião da Constituição de 1988”
Sine Estadual disponibiliza mais de 50 vagas exclusivas para pessoas com deficiência
HGG adere à Rede Universitária de Telemedicina
Governador reconhece importância do cooperativismo para evolução econômica de Goiás nos últimos 20 anos
Saneago integrará Sistema Mauro Borges ao Meia Ponte para garantir abastecimento de Goiânia e Região Metropolitana

MAIS NOTICIAS

 

Estado entrega mais de 100 moradias em Mara Rosa e Cheque Mais Moradia para Amaralina e Bonópolis
 
 
Câmara aprova mais 81 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo na Sudene
 
 
Disputa entre taxistas e motoristas de aplicativos agora vai para a Câmara
 
 
Temer volta a Brasília e deve retomar agenda de trabalho no Planalto
 
 
Ministro da Justiça confirma críticas à segurança do estado do Rio
 
 
Banco Safra pagará US$ 10 milhões por movimentar dinheiro desviado por Maluf

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212