Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jul de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Tesouro dos EUA pede aumento do limite máximo da dívida antes de agosto - Jornal Brasil em Folhas
Tesouro dos EUA pede aumento do limite máximo da dívida antes de agosto


O governo dos Estados Unidos pediu nesta quarta-feira ao Congresso que eleve o teto da dívida antes do recesso legislativo de agosto, uma vez que os novos cálculos do Tesouro anteciparam a data na qual ficaria sem fundos.

Pedimos a elevação dos limites máximos de dúvida antes de seu recesso de verão (...) Podemos discutir como cortaremos a despesa depois, declarou Steven Mnuchin, secretário do Tesouro, em um discurso perante o Comitê de Bens e Arbítrios da Câmara dos Representantes.

Mnuchin ressaltou que é absolutamente fundamental manter a solvência dos EUA.

Isso significa que os legisladores devem tomar a decisão antes de 28 de julho, último dia de trabalho no Congresso antes das férias de verão nos EUA.

Anteriormente, Mick Mulvaney, diretor de Gestão de Orçamento da Casa Branca, advertiu nesta manhã perante outro comitê da Câmara dos Representantes que os investimentos por impostos estão sendo menores que o esperado, razão pela qual é possível que logo recebam notificação do secretário Mnuchin sobre uma mudança de data.

Em princípio, o Tesouro tinha situado outubro ou novembro como data limite para a elevação dos limites máximos de endividamento, que agora pode acontecer em setembro ou outubro.

A dívida dos EUA se encontra atualmente perto de US$ 20 bilhões, e ainda que tenha superado o limite, o Tesouro pode recorrer a manobras contábeis para manter a capacidade de pagamento.

No entanto, uma vez que estas se esgotem, estaria em jogo a capacidade de pagamento das obrigações contraídas pelo governo federal.

O Congresso é quem deve aprovar este aumento do teto de dívida, mas não parece uma tarefa simples, já que muitos dos legisladores da maioria republicana se mostraram contrários a aumentar o teto de endividamento durante o governo do ex-presidente democrata Barack Obama (2009-2017).

A falta de acordo sobre um aumento deste teto em 2011, quando se esteve a ponto de declarar a suspensão de pagamentos do governo, fez com que a agência de qualificação Standard & Poors rebaixasse pela primeira vez na história a qualidade creditícia dos EUA.

 

Últimas Notícias

Gustavo Mendanha dá início à construção do novo Paço Municipal
Em Nice, feridas seguem abertas em famílias despedaçadas por atentado
Iceberg gigante se desprende da Antártica
Washington limita compra de software da empresa russa Kaspersky
Nova York anuncia plano de US$ 32 milhões contra ratos
Cientistas desenvolvem método não invasivo para avaliar artérias coronárias
Pequenas mudanças nos hábitos alimentares podem prolongar vida
Novo exame de sangue pode ajudar na detecção precoce do câncer de pâncreas

MAIS NOTICIAS

 


MUNDO
George Pell se defende: abuso sexual é abominável

O Cardeal George Pell afirmou nesta quinta-feira que entraria de licença do Vaticano para retornar à Austrália e lutar contra as acusações de abuso sexual infantil.

 
 
TECNOLOGIA
iPhone chegava há 10 anos; conheça a birra que levou Steve Jobs a criá-lo

Alguns dos maiores aparelhos surgem de um momento de inspiração de um designer. Outros resultam de um avanço na tecnologia.

 
 
POLÍTICA
Indicada sob dúvidas, Dodge tem desafio de manter biografia intacta

A indicação da procuradora Raquel Dodge para a sucessão de Rodrigo Janot na chefia da Procuradoria-Geral da República naturalmente vem carregada de questionamentos.

 
 
POLÍTICA
STF envia denúncia contra Temer para a Câmara

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, enviou nesta quinta (29) a denúncia contra o presidente Michel Temer para a Câmara dos Deputados.

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212