Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Moodys reduz nota da China por preocupações com dívida - Jornal Brasil em Folhas
Moodys reduz nota da China por preocupações com dívida


A agência de classificação de risco Moodys reduziu a nota da China de Aa3 para A1 e mudou a perspectiva de negativa para estável, ao mencionar temores sobre a dívida, informou a instituição nesta quarta-feira.

O corte reflete as projeções da Moodys de que a solidez financeira da China seja ameaçada de alguma forma nos próximos anos, a medida em que a dívida continue avançando enquanto o crescimento potencial se desacelera, anunciou a agência.

Apesar de as reformas em andamento provavelmente permitirem a transformação da economia e do sistema financeiro a tempo, não é provável que consiga evitar um aumento material da enorme dívida da economia, avaliou a Moodys.

O ministério chinês das Finanças criticou o anúncio da Moodys e acusou a agência de ter utilizado um método inapropriado para medir os riscos, com uma avaliação excessiva das dificuldades que enfrenta a economia chinsaa.

A decisão da Moodys ocorre no momento em que a China faz grandes esforços para controlar os riscos potenciais de empréstimos que poderão se tornar tóxicos e contaminar sua estabilidade financeira.

Mas vários especialistas são céticos sobre a verdadeira disposição de Pequim em abandonar o esquema de um fluxo amplo de créditos, que exerce um grande estímulo ao crescimento.

Em 2016, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês registrou crescimento de 6,7%, o menor índice em 25 anos.

Neste contexto, o próprio governo chinês reduziu suas previsões de crescimento do PIB em 2017 para em torno de 6,5%.

O corte vai afetar com certeza a China de uma forma negativa, disse à AFP Liao Qun, economista chefe do Citic Bank International, com sede em Hong Kong.

O impacto direto é que vai tornar o financiamento da dívida mais difícil e o custo de financiamento também vai subir, explicou.

Isto é como uma ducha de água fria quando todos estavam otimistas a respeito da China, completou.

- Perspectiva estável -

Na análise, a Moodys projeta uma queda do crescimento potencial ao nível de 5% nos próximos cinco anos, em consequência da desaceleração do formação de capital, um intensificação da queda da população com idade para trabalhar e a redução contínua da produtividade.

Mas a agência considera que a perspectiva da nota é estável.

A perspectiva estável reflete nosso cálculo de que no nível A1 os riscos estão equilibrados, destacou a agência.

Recentemente surgiram os temores de que a China estaria próxima da situação que levou os Estados Unidos à explosão da bolha das hipotecas subprime que abalou em 2008 o sistema financeiro americano e mundial.

O Japão também passou por uma crise militar nos anos 1990 e a explosão da bolha resultou em uma década perdida.

A autoridade que regulamenta o setor bancário da China anunciou recentemente uma série de medidas para frear os empréstimos perigosos, ajustar os balanços das entidades e fortalecer transparência institucional e a persistente fragilidade dos controles internos.

 

Últimas Notícias

Prefeitas goianas prestam homenagem ao governador em agradecimento pela parceria administrativa
Instituto de Identificação vai entregar carteira de identidade em 30 dias na capital
Nota Goiana inscreve até domingo para sorteio deste mês
IMB/Segplan e IBGE divulgam PIB de Goiás
Goiás sem Fronteiras promove última reunião com pais e alunos antes da viagem de jovens para os EUA
Crer e HDS inscrevem para programa de aperfeiçoamento
Procon Goiás e Sefaz fazem operação conjunta em postos de combustível
Supremo voltará a julgar restrição ao foro privilegiado no dia 23 de novembro

MAIS NOTICIAS

 

Estado entrega mais de 100 moradias em Mara Rosa e Cheque Mais Moradia para Amaralina e Bonópolis
 
 
Câmara aprova mais 81 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo na Sudene
 
 
Disputa entre taxistas e motoristas de aplicativos agora vai para a Câmara
 
 
Temer volta a Brasília e deve retomar agenda de trabalho no Planalto
 
 
Ministro da Justiça confirma críticas à segurança do estado do Rio
 
 
Banco Safra pagará US$ 10 milhões por movimentar dinheiro desviado por Maluf

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212