Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Ago de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Nasa cria tecido metálico que pode ser fabricado e usado no espaço - Jornal Brasil em Folhas
Nasa cria tecido metálico que pode ser fabricado e usado no espaço


Quando era criança, Raúl Polit-Casillas brincava com uma nave que foi feita por seu pai com uma caixa de papelão. Agora, o engenheiro espanhol criou para a Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, um tecido metálico que pode ser fabricado no espaço com impressoras 3D e serve para elaborar trajes espaciais e elementos das naves.

A produção de tecidos metálicos em impressoras tridimensionais tem usos potenciais no espaço e na terra, disse à Agência Efe este engenheiro de sistemas de arquitetura espacial que trabalha no Laboratório de Propulsão (JPL, sigla em inglês) da Nasa em Pasadena, na Califórnia.

No espaço, os usos vão desde a possibilidade de criação de antenas e grandes superfícies, a elaboração de sistemas para proporcionar sombra e, portanto, controle térmico para proteção contra o impacto de micrometeoritos, explicou o engenheiro.

Natural de Jaca, cidade da província espanhola de Huesca, na comunidade autônoma de Aragão, Polit-Casillas, de 38 anos, cresceu cercado pelos desenhos da sua mãe, estilista de moda, e pelas influências criativas de seu pai, artista e professor de técnica de gravação, que faleceu recentemente.

A semente criativa de seus pais fica evidente após sua invenção, cujo protótipo, feito em aço e titânio, parece um tecido metálico formado por pequenos quadros.

O projeto nasceu da necessidade de se criar um sistema que fosse adaptável e que pudesse ser, em princípio, fabricado no espaço, contou Polit-Casillas sobre este desafio de engenharia.

Com esse objetivo, começamos a trabalhar na possibilidade de pensar em tecidos. O problema dos tecidos (de fibras) é que as máquinas para fazê-los são muito complexas, são teares, e não contamos com teares no espaço, explicou o engenheiro espanhol.

Assim, Polit-Casillas propôs a criação de uma tela metálica multifuncional com outros usos potenciais, como cobrir estruturas expansíveis de hábitat espacial, rodas para veículos robóticos e melhorar as superfícies para a descida das naves.

Em terra, a invenção pode servir como uma armadura para proteção em roupas de trabalho, para melhorar a tração em rodas sobre a neve e ser aplicado nas fachadas de edifícios, entre outras utilidades.

Este tecido brilhante reflete a luz em uma de suas faces, se constitui como um radiador térmico na outra, aumenta sua superfície específica, é capaz de se adaptar praticamente a qualquer forma geométrica e, por fim, resiste às tensões no corpo do tecido, descreveu o engenheiro da Nasa.

Polit-Casillas estudou engenharia industrial com ênfase em robótica e conta com um mestrado em arquitetura na Universidade Politécnica de Valência, na Espanha.

Posteriormente, o engenheiro se concentrou em ciências e estudos espaciais na Universidade Espacial Internacional (ISU, na sigla em inglês), em Estrasburgo, na França.

Os sistemas espaciais podem ser coisas como esta, podem ser algo como um tecido que se adapta, que realiza múltiplas funções e que tende a parecer algo mais orgânico do que o que vimos até agora, disse Polit-Casillas.

A engenharia tradicional é como um painel rígido, fixo, com parafusos, e sua proposta é algo flexível, com fases integradas e que se adapta. É uma nova forma de pensar, destacou Polit-Casillas.

Rosario Casillas, mãe do engenheiro, disse à Agência Efe que está feliz por esta contribuição interessante de Raúl para um campo tão fascinante como decisivo no futuro da humanidade.

Raúl sempre foi muito criativo, fazia desenhos comigo, e participava na arte de seu pai, lembrou Rosario.

Educar um filho é uma tarefa muito bonita para a qual não acredito que exista uma receita, mas eu sugeriria (aos pais de família) que alimentem suas capacidades e desenvolvam suas sensibilidades para avaliar tudo o que tem de belo que nos cerca, sugeriu.

O primeiro contato de Polit-Casillas com a agência espacial americana foi através de um estágio no Centro de Pesquisas Ames, da Nasa, na Califórnia, em 1999.

Após se formar, o engenheiro espanhol trabalhou, desde 2011, na equipe de design e construção de habitats espaciais da JPL-Nasa, onde agora trabalha na área de Sistemas de Engenharia de Arquitetura Espacial.

O engraçado da história é que, no fim, todos trabalhamos pelo bem da humanidade e muitas das coisas que aqui fazemos, pois, são benéficas para todo o mundo concluiu Polit-Casillas.

 

Últimas Notícias

Moradores do Rosa dos Ventos comemoram chegada da nova Unidade Básica de Saúde
Samsung anuncia lucro recorde e caminha para superar Apple
Vendas da Amazon crescem, mas investimentos fazem lucro recuar
Nave tripulada Soyuz MS-05 decola rumo à Estação Espacial Internacional
Missão científica chega à Estação Espacial Internacional
Tesla apresenta seu primeiro carro popular
Geólogos encontram novas pistas sobre maior extinção mundial
NASA fará teste de defesa da Terra com asteroide real em 12 de outubro

MAIS NOTICIAS

 


CIDADES
Agetul diz que não ‘vê motivo’ para indenizar vítimas Mutirama

O presidente Agetul, Alexandre Magalhães, responsável pelo Parque Mutirama, disse que “não vê motivo” para indenizar as 13 pessoas que se feriram depois de um problema no brinquedo Twister.

 
 
ESPORTE
Neymar evita mal-estar com o Barcelona na apresentação no PSG

Suas primeiras palavras como jogador do Paris Saint Germain (PSG) giraram em torno de uma única ideia. “Quero desafios maiores”, repetiu Neymar em sua apresentação aos meios de comunicação em uma sala de imprensa lotada.

 
 
POLÍTICA
Partidos da base pressionam Temer por cargos de infiéis em votação

Partidos da base aliada de Michel Temer que votaram em massa a favor do presidente, derrubando a denúncia da Procuradoria-Geral da República.

 
 
MUNDO
George Pell se defende: abuso sexual é abominável

O Cardeal George Pell afirmou nesta quinta-feira que entraria de licença do Vaticano para retornar à Austrália e lutar contra as acusações de abuso sexual infantil.

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212