Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Set de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Pearson vende 22% da Penguin Random House para Bertelsmann por US$ 1 bilhão - Jornal Brasil em Folhas
Pearson vende 22% da Penguin Random House para Bertelsmann por US$ 1 bilhão


O grupo britânico Pearson anunciou nesta terça-feira a venda por 1 bilhão de dólares de 22% da editora Penguin Random House para a sócia alemã Bertelsmann.

Após a conclusão da venda, a Pearson conservará 25% da editora, o que significa uma pequena surpresa, já que ao revelar em janeiro as possibilidades sobre a operação o grupo britânico havia informado que examinava a venda da totalidade dos 47% que controlava na empresa criada em 2013 com a fusão da Random House (Bertelsmann) com a Penguin (Pearson).

A Bertelsmann controlará então 75% da Penguin Random House, empresa anglo-saxã - da qual não faz parte a Random House Alemanha - que reúne 250 casas editoriais com mais de 15.000 publicações por ano e faturamento de 3,4 bilhões de dólares.

Com a operação, a Bertelsmann obtém direitos de administração mais importantes na Penguin Random House e nomeará o presidente do Conselho de Administração, explicou o grupo alemão em um comunicado.

A Penguin Random House, apresentada como o maior grupo editorial generalista do mundo, publicou, entre outros títulos, a série Game of Thrones no mercado americano e escritores de muito sucesso como John Grisham (A Firma), Dan Brown (O Código Da Vinci) ou E.L. James (Cinquenta Tons De Cinza). Também publicará os livros de Michelle e Barack Obama.

Para esta operação, o valor total da Penguin Random House foi estabelecido em 3,55 bilhões de dólares.

A Pearson explicou que a venda de sua participação, combinada a uma recapitalização da editora, representaria uma arrecadação média imediata de 968 milhões de dólares. Em abril de 2018 receberá 66 milhões adicionais. A operação deve estar concluída em setembro.

A Pearson, que enfrenta dificuldades em suas contas por sua atividade no setor educacional de alto valor agregado nos Estados Unidos, anunciou em janeiro de 2016 a demissão de 4.000 funcionários para enfrentar a desaceleração da demanda.

O grupo, que já teve uma forte presença na imprensa, reorientou suas atividades para o setor educativo após a venda em 2015 do Financial Times e de sua participação na revista The Economist.

 

Últimas Notícias

Vereador Fábio Ideal promove sessão em homenagem aos agentes de trânsito
Embaixadora de El Salvador quer parceria comercial com Goiás
Oficinas musicais do Canto da Primavera inscrevem até segunda-feira
Detran e SMTs intensificam ações educativas
Matéria da TBC é legendada para o inglês a pedido de ONG internacional
Governo de Goiás e Prefeitura de Anápolis definem parceria para novo Daia
“Goiás se notabiliza na área de transparência e de tornar público suas políticas e gestões”, diz José Eliton
Agehab convoca 72 famílias para vistoria no Residencial Nelson Mandela

MAIS NOTICIAS

 

Países avançam sobre Acordo de Paris; EUA mantém posição
 
 
Ryanair vai cancelar 2 mil voos para melhorar pontualidade
 
 
Facebook abre laboratório de inteligência artificial no Canadá
 
 
Londres em alerta máximo enquanto procura autor de atentado no metrô
 
 
S&P eleva nota da dívida de Portugal
 
 
Mais da metade dos pilotos da Avianca entrará em greve na Colômbia

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212