Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Trump pressiona Congresso para aprovar reforma da saúde - Jornal Brasil em Folhas
Trump pressiona Congresso para aprovar reforma da saúde


O presidente Donald Trump voltou a pressionar os legisladores americanos, nesta segunda-feira (10), para que aprovem a reforma do sistema de saúde antes do recesso de férias do Congresso em agosto.

Trump criticou a inação dos congressistas, que voltam a trabalhar nesta terça-feira (11) após a paralisação pelo feriado de 4 de julho.

Não posso imaginar que se atrevam a deixar Washington sem uma bonita nova lei de saúde completamente aprovada, tuitou.

Em outras mensagens publicadas nessa rede social, Trump criticou o ex-diretor do FBI James Comey, a quem acusou de vazar informação sigilosa em memorandos. Também defendeu sua filha Ivanka, que ocupou seu lugar em uma reunião do G20 realizada na última semana em Hamburgo, na Alemanha.

Trump fez da reforma do sistema de saúde, com a qual pretende substituir o modelo atual, o Obamacare, uma de suas prioridades.

O líder republicano no Senado, Mitch McConnell, tentou fazer o plano ser votado na Câmara alta antes de 4 de julho.

Mas dissidências em suas próprias fileiras o levaram a adiar o voto. As pesquisas também mostraram que o projeto do Senado é bastante impopular entre os americanos.

McConnell abriu a sessão desta segunda-feira sem indicar se chegou a um compromisso entre os diversos grupos de seu partido, preferindo denunciar a oposição da minoria democrata. Lamento que nossos colegas democratas tenham demonstrado que não querem trabalhar conosco, disse.

De acordo com o político, uma nova versão do plano de reforma republicano pode ser anunciado na quinta-feira no Senado, com uma revisão e uma votação na próxima semana.

McConnell redigiu o projeto de lei em segredo com um grupo de assessores, deixando de fora vários senadores-chave, que depois expressaram a sua preocupação de que a reforma possa deixar milhões de pessoas sem seguro saúde.

Com os democratas unidos na oposição, é necessário que 50 dos 52 senadores republicanos aprovem a medida.

O rascunho do Senado mantém intactas algumas partes do Obamacare, mas retira grande parte de seu financiamento. Também faz retroceder a expansão do Medicaid, o programa de atenção de saúde federal para os pobres e deficientes.

Cerca de 10 republicanos anunciaram que não votarão no projeto como ele está redigido, incluindo o senador Bill Cassidy, que disse à emissora Fox News no domingo que o projeto claramente morreu.

Embora a medida esteja sendo ajustada, em uma tentativa desesperada de conseguir um número suficiente de voto dos republicanos, Cassidy se queixou de não ter visto a nova versão.

Vários republicanos expressaram a sua preocupação de que o projeito de lei deixe milhões de pessoas sem seguro saúde.

Depois de semanas de trabalho, parece que os meus amigos do outro partido ainda não têm os votos necessários para avançar em seu projeto de lei, ironizou nesta segunda o líder dos democratas, Chuck Schumer.

Do lado de fora do Congresso, houve protestos e 80 pessoas foram detidas pela polícia. Os manifestantes ocuparam pelo menos 13 partes diferentes do complexo do Capitólio, onde ficam centenas de gabinetes de legisladores.

A polícia do Capitólio informou em um comunicado que 32 homens e 48 mulheres foram detidos por atividades ilegais.

 

Últimas Notícias

Prefeitas goianas prestam homenagem ao governador em agradecimento pela parceria administrativa
Instituto de Identificação vai entregar carteira de identidade em 30 dias na capital
Nota Goiana inscreve até domingo para sorteio deste mês
IMB/Segplan e IBGE divulgam PIB de Goiás
Goiás sem Fronteiras promove última reunião com pais e alunos antes da viagem de jovens para os EUA
Crer e HDS inscrevem para programa de aperfeiçoamento
Procon Goiás e Sefaz fazem operação conjunta em postos de combustível
Supremo voltará a julgar restrição ao foro privilegiado no dia 23 de novembro

MAIS NOTICIAS

 

Estado entrega mais de 100 moradias em Mara Rosa e Cheque Mais Moradia para Amaralina e Bonópolis
 
 
Câmara aprova mais 81 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo na Sudene
 
 
Disputa entre taxistas e motoristas de aplicativos agora vai para a Câmara
 
 
Temer volta a Brasília e deve retomar agenda de trabalho no Planalto
 
 
Ministro da Justiça confirma críticas à segurança do estado do Rio
 
 
Banco Safra pagará US$ 10 milhões por movimentar dinheiro desviado por Maluf

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212