Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Nov de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 EUA destroem duas toneladas de marfim no Central Park - Jornal Brasil em Folhas
EUA destroem duas toneladas de marfim no Central Park


Funcionários do governo americano destruíram, nesta quinta-feira, no Central Park de Nova York, quase duas toneladas de marfim ilegal esculpido, avaliadas em entre oito e 10 milhões de dólares, para denunciar a caça que mata quase 100 elefantes por dia na África.

Em um dia de sol, dezenas de objetos decorativos de marfim foram colocados em uma esteira transportadora e enviados a um triturador que exalava nuvens de poeira em meio aos aplausos do público.

A carga de marfim, resultado de três anos de um duro trabalho de pesquisa no estado de Nova York, representa o marfim de cerca de 100 elefantes.

John Calvelli, um alto funcionário da Sociedade de Conservação da Vida Silvestre que ajudou a organizar o evento, disse que uma média de 96 elefantes são caçados por dia na África, o que equivale a cerca de 35.000 por ano.

Esta é a terceira vez que as autoridades organizam uma destruição pública de marfim nos Estados Unidos desde 2013.

Estamos mandando uma mensagem para o resto do mundo: parem de comprar marfim e salvem estes elefantes, disse Calvelli à AFP.

Se você está lidando com o produto do crime da vida selvagem, se você estiver comercializando marfim, você vai ser processado e não vai ser agradável, disse aos presentes o procurador de Manhattan Cyrus Vance.

O Departamento de Conservação Ambiental do estado de Nova York realizou o esmagamento de presas, ornamentos, estátuas e joias de marfim.

O comércio internacional de marfim foi proibido em 1989. A China continua sendo o maior mercado, e os Estados Unidos são o segundo.

Pequim disse que proibirá todo o comércio e o processamento de marfim até o final de 2017, algo que para os conservacionistas poderia mudar o jogo totalmente.

A organização WWF estima que no início do século XX havia entre três e cinco milhões de elefantes na África, mas agora só restam cerca de 415.000.

 

Últimas Notícias

Moradias construídas pelo Governo de Goiás resgatam dignidade e fortalecem identidade coletiva da população quilombola
Banda de rock e Anjos Urbanos juntos na prevenção às drogas nas escolas
Governo Junto de Você: casamento comunitário vai unir 174 casais em Trindade
Marconi presta homenagem a Aristides Junqueira, “grande guardião da Constituição de 1988”
Sine Estadual disponibiliza mais de 50 vagas exclusivas para pessoas com deficiência
HGG adere à Rede Universitária de Telemedicina
Governador reconhece importância do cooperativismo para evolução econômica de Goiás nos últimos 20 anos
Saneago integrará Sistema Mauro Borges ao Meia Ponte para garantir abastecimento de Goiânia e Região Metropolitana

MAIS NOTICIAS

 

Estado entrega mais de 100 moradias em Mara Rosa e Cheque Mais Moradia para Amaralina e Bonópolis
 
 
Câmara aprova mais 81 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo na Sudene
 
 
Disputa entre taxistas e motoristas de aplicativos agora vai para a Câmara
 
 
Temer volta a Brasília e deve retomar agenda de trabalho no Planalto
 
 
Ministro da Justiça confirma críticas à segurança do estado do Rio
 
 
Banco Safra pagará US$ 10 milhões por movimentar dinheiro desviado por Maluf

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212