Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Ago de 2017 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Dow Jones quebra recorde pela sétima vez consecutiva - Jornal Brasil em Folhas
Dow Jones quebra recorde pela sétima vez consecutiva


Nova York, 3 ago (EFE).- O índice Dow Jones Industrial quebrou pela sétima vez consecutiva seu recorde positivo, ao fechar nesta quinta-feira em leve alta de 0,04%, e com isso se manteve acima da barreira histórica de 22 mil pontos.

O principal indicador da Bolsa de Nova York somou 9,86 pontos, para 22.026,10. O seletivo S&P 500 recuou 0,22%, e o índice composto da Nasdaq caiu 0,35%. Já o seletivo S&P 500 recuou 0,22%, para 2.472,16 pontos, e o índice composto da Nasdaq encerrou o pregão em baixa de 0,35%, aos 6.340,34.

O Dow Jones também ficou no negativo durante vários momentos, o último já perto do fechamento, como consequência das notícias sobre a investigação nos Estados Unidos sobre a suposta interferência russa nas eleições presidenciais de novembro do ano passado.

Segundo The Wall Street Journal, o promotor especial encarregado do caso, Robert Mueller, selecionou os integrantes de um grande júri em Washington, o que representa um novo passo na investigação.

Após cair rapidamente, o Dow Jones se recuperou nos minutos finais da sessão e terminou positivo, o suficiente para registrar um novo recorde.

Hoje, a maior parte dos setores de Wall Street terminaram no vermelho, com as empresas energéticas acumulando as maiores quedas (-0,94%). Enquanto isso, o setor dos bens de consumo não cíclico (0,32%), o industrial (0,21%) e o dos serviços públicos (0,12%) foram os únicos que registraram avanços.

Entre as empresas cotadas em Wall Street, se destacaram com os lucros Pfizer (1,55%), 3M (1,08%), General Electric (0,94%) e United Health (0,92%). Por outro lado, as maiores quedas foram de DuPont (-1,20%), McDonalds (-1,19%), Goldman Sachs (-1,01%) e Apple (-1,00%), que retrocedeu após a forte subida de ontem.

No fechamento do pregão, a onça do ouro caía para US$ 1.274,30, e a rentabilidade dos títulos da dívida pública americana com vencimento em dez anos recuava para 2,219%. EFE

 

Últimas Notícias

Moradores do Rosa dos Ventos comemoram chegada da nova Unidade Básica de Saúde
Samsung anuncia lucro recorde e caminha para superar Apple
Vendas da Amazon crescem, mas investimentos fazem lucro recuar
Nave tripulada Soyuz MS-05 decola rumo à Estação Espacial Internacional
Missão científica chega à Estação Espacial Internacional
Tesla apresenta seu primeiro carro popular
Geólogos encontram novas pistas sobre maior extinção mundial
NASA fará teste de defesa da Terra com asteroide real em 12 de outubro

MAIS NOTICIAS

 


CIDADES
Agetul diz que não ‘vê motivo’ para indenizar vítimas Mutirama

O presidente Agetul, Alexandre Magalhães, responsável pelo Parque Mutirama, disse que “não vê motivo” para indenizar as 13 pessoas que se feriram depois de um problema no brinquedo Twister.

 
 
ESPORTE
Neymar evita mal-estar com o Barcelona na apresentação no PSG

Suas primeiras palavras como jogador do Paris Saint Germain (PSG) giraram em torno de uma única ideia. “Quero desafios maiores”, repetiu Neymar em sua apresentação aos meios de comunicação em uma sala de imprensa lotada.

 
 
POLÍTICA
Partidos da base pressionam Temer por cargos de infiéis em votação

Partidos da base aliada de Michel Temer que votaram em massa a favor do presidente, derrubando a denúncia da Procuradoria-Geral da República.

 
 
MUNDO
George Pell se defende: abuso sexual é abominável

O Cardeal George Pell afirmou nesta quinta-feira que entraria de licença do Vaticano para retornar à Austrália e lutar contra as acusações de abuso sexual infantil.

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 4018-8212