Economia venezuelana recua 4,5% entre janeiro e setembro de 2015

0 Shares
0
0
0
0

A economia venezuelana recuou 4,5% entre janeiro e setembro de 2015, período em que a inflação ficou em 108,7%, informou nesta sexta-feira o Banco Central da Venezuela.

O Produto Interno Bruto (PIB) venezuelano caiu 7,1% no terceiro trimestre do ano passado, enquanto os recuos do primeiro e do segundo trimestres foram de, respectivamente, 1,4% e 4,7%, informou o órgão do governo, que não divulgava indicadores econômicos há mais de um ano.

O resultado (do terceiro trimestre) esteve influenciado pela queda do valor agregado das principais atividades econômicas, acrescentou o relatório.

Entre os fatores que determinaram esse comportamento, segundo o BCV, está a menor disponibilidade de divisas produto do impacto adverso da queda dos preços do petróleo de 57,8%, em relação ao mesmo período de 2014, situação que afetou as importações requeridas pelo aparato produtivo nacional.

O PIB do setor petroleiro caiu 1,9%, uma variação sensível para um país que obtém 96% de suas divisas do petróleo.

Venezuela registrou uma inflação entre janeiro e setembro de 2015 de 108,7%, cifra que superou as estimativas do presidente Nicolás Maduro, que assegurou em outubro que o custo de vida o fechamento de 2015 aumentaria 85%.

O dado oficial mais recente correspondia em 2014, quando a inflação chegou a 68,5%.

A publicação do BCV coincide com um decreto de estado de emergência emitido por Maduro pela crise econômica que asfixia a Venezuela, atingida também por uma severa escassez de alimentos e medicamentos e por um déficit fiscal de aproximadamente 20%, segundo economistas privados. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 794

0 Shares
You May Also Like