Hugol é o primeiro hospital público de Goiás com serviço de urgência em urologia

0 Shares
0
0
0
0

Vítima de acidente de trânsito, Elis Regina Costa Pereira, 34 anos, teve seu rim ferido, devido a um trauma abdominal, correndo o risco de perder o órgão. Porém sua história foi diferente da maioria das pessoas nessas condições graças à existência do Serviço de Urologia do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira – Hugol, possibilitando preservar o rim da paciente.
O Hugol é o primeiro hospital público de Goiás a oferecer o serviço de urgência em urologia, com médico urologista em plantão presencial 24 horas por dia. “Isso quer dizer que a qualquer momento que um caso grave de urgência urológica chegar, haverá um urologista de plantão para recebê-lo, fazer o diagnóstico e o tratamento dentro da unidade”, conta o Dr. Bernardo Barreira, Supervisor Médico da Urologia.
Em retorno ao hospital, a paciente disse estar recuperada e muito grata, “quero dizer que o Hugol tá de parabéns, todos os médicos, os enfermeiros, as pessoas que trabalham aqui”. Elis relembrou os fatos que marcaram sua internação: “um maqueiro me trazendo na cadeira de rodas cantando a música da Elis Regina. Ele veio cantando pra mim… eu até chorava. […] Passei meu aniversário aqui, na sala de cirurgia, e as enfermeiras cantaram parabéns pra mim”, relata emocionada.
“Serviço de urologia implantado em um hospital de urgência traz inúmeras vantagens. Nos casos de trauma grave do sistema urogenital, a taxa de salvamento de órgãos (rins) é claramente maior, quando se tem presente o urologista para tratar o caso”, explica o supervisor Dr. Bernardo. Um dos médicos urologistas que participou do atendimento de Elis Regina, Dr. Rogério Camapum, conta que, em outras condições, “sem a especialidade, sem esse aparato de material, fatalmente ela necessitaria de cirurgia para retirada do rim”. O médico urologista, Dr. Davisson Fernandes, que também acompanhou o caso, conclui que hoje é possível “acompanhar esses pacientes com condutas minimamente invasivas e consequentemente preservar suas funções renais. Só faríamos a nefrectomia [retirada do rim da paciente] em situação de exceção”.
De acordo com o Dr. Hélio Ponciano, Diretor Geral, no Hugol “o principal foco de atendimento é o paciente traumatizado, mas está havendo uma demanda que não era esperada, como os casos de urologia e cirurgia neurológica que estão sendo encaminhados para o hospital”. Nos seis meses de funcionamento da unidade, na especialidade de urologia, já foram realizados 923 atendimentos e 512 procedimentos cirúrgicos. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 1336

0 Shares
You May Also Like