As 5 coisas que Tombini dirá hoje a noite em entrevista na televisão

0 Shares
0
0
0
0

SÃO PAULO – Na noite desta quinta-feira (18) irá ao ar pela GloboNews uma entrevista da jornalista Miriam Leitão com o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. Na conversa, que será transmitida às 21h30, ele destaca os recentes dados divulgados do IBC-Br, que mostrou uma queda de 4,08% da economia brasileira em 2015, mas também mostrou certo otimismo em atingir as metas estabelecidas.

Confira abaixo 5 pontos que serão discutidos na conversa de hoje:

1) Economia em contração Tombini afirma que o resultado do IBC-Br apresentado nesta manhã foi muito ruim, mas destacou que, diferente de como é avaliado no mercado, o indicador não é uma prévia do PIB (Produto Interno Bruto), apurado pelo IBGE. Para ele, o resultado comprova que a economia está em contração.

2) Revisão para pior O presidente do BC entende que a atividade nacional continua fraca neste começo de ano e que a autoridade monetária irá rever sua projeção do PIB para 2016 depois da divulgação oficial do IBGE, que ocorre em março. Atualmente, o BC espera uma queda de 1,9% do PIB neste ano.

3) Inflação em queda no acumulado de 12 meses Tombini diz que acha que no final do ano o país estará se recuperando, com a inflação acumulada em 12 meses registrando queda. Porém, Miriam Leitão, em sua coluna no jornal O Globo, lembrou que esta não é a visão dos especialistas, sendo que a OCDE revisou hoje para -4% a sua previsão para o PIB brasileiro.

Além disso, a jornalista destaca que com a recessão, a inflação acumulada em 12 meses tem grande probabilidade de cair, após os 10,67% registrados em 2015. Tombini afirma na entrevista que espera essa desinflação.

4) Aspecto positivo da economia é o ajuste externo Tombini contou sobre um aspecto positivo da economia, que é o ajuste externo. O déficit em transações correntes caiu quase pela metade em 2015, e deve zerar em pouco tempo. O dólar alto é outro ponto que pode ajudar a estabilizar a economia. Com o produto importado mais caro, as importações são substituídas por artigos nacionais, ativando a economia local.

5) Explicação para a manutenção dos juros Outro tema que será abordado é a justificativa para uma manutenção dos juros na última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária). Na ata do encontro divulgada no fim do mês passado, o BC explica que as incertezas externas e as dúvidas no cenário doméstico como explicação, mas o mercado acabou vendo pontos contraditórios no documento. Veremos o que Tombini irá dizer.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 3600

0 Shares
You May Also Like