Marconi está mais convicto sobre Os na Educação

Redação Redação

Em balanço da missão realizada nos últimos dez dias à Oceania, o governador Marconi Perillo destacou estar mais convicto quanto à implantação das Organizações Sociais (OSs) na gestão das escolas públicas estaduais do Estado. Marconi, que participou de mais de 30 reuniões na Austrália e Nova Zelândia, frisou que a transparência é a forma mais eficaz de combater a corrupção no País e que as missões comerciais são importantes instrumentos para a internacionalização da economia goiana. As avaliações foram realizadas nesta sexta-feira, dia 19, na cidade de Auckland (maior centro financeiro da Nova Zelândia), horas antes de embarcar de volta para o Brasil. Veja os principais trechos.

OS nas escolas

“Estamos começando uma nova experiência na área do ensino básico em Goiás, chamando algumas Organizações Sociais (OS) para nos ajudarem na gestão das escolas. Estou convencido de que, ao iniciar essa experiência, vamos possibilitar a Goiás e ao Brasil, no futuro, terem condições de competirem, do ponto de vista do ensino, com instituições como as que nós vimos aqui. Vamos continuar insistindo em mudanças significativas que coloquem Goiás entre os melhores estados do Brasil e do mundo nessa área. Eu fui a um grande centro de tecnologia e a três grandes universidades da Austrália e Nova Zelândia. Estou certo que é possível ter um bom intercâmbio e uma boa relação com estudantes e outros países, garantindo um ensino de excelente qualidade e, com isso, atraindo as pessoas para nosso Estado”, afirmou.

Transparência

Sobre a transparência, o governador disse que pode tirar experiências positivas durante a viagem. “Esses países nos ensinam muito. Há muito tempo eles aprenderam que através da transparência é possível acabar com a corrupção. No mais recente ranking da Transparência Pública da Controladoria Geral da União, Goiás ficou em primeiro lugar. Estamos trabalhando para que em outros rankings bons Goiás também esteja também entre os primeiros lugares. Só vamos acabar com a corrupção quando efetivamente todos os atos e governantes do País trabalharem com a máxima transparência e obedecendo os princípios que regem a administração pública”.

Viagem ao Exterior

Apesar da distância que separa o Brasil dos países visitados o governador afirmou: “Eu juro que estou numa missão cansativa. Afinal, esses países são muito distantes do Brasil. Mas foi uma missão com muitos e bons resultados. Goiás não chegou onde chegou estes últimos 16 anos se não fosse a agressividade de seus empresários e as muitas promoções que fizemos do Estado. Pouca gente no mundo sabe onde fica Goiás. As pessoas conhecem quando muito Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. É preciso que estas missões continuem para apresentar nosso Estado e nossas potencialidades. O resultado é excepcional. Todos esses países (Austrália e Nova Zelândia) colocaram Goiás em seu radar. A partir de agora, em múltiplas ações eles terão oportunidade e interesse em celebrar parcerias e acordos bilaterais. Foram cerca de 30 eventos em pouquíssimos dias que valeram a pena”, concluiu.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 3587

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies