Apesar de supervitória, Trump terá trilha árida para candidatura

0 Shares
0
0
0
0

Donald Trump foi o grande vencedor, pelo lado republicano, da Superterça, a rodada gorda da campanha presidencial americana, quando 11 Estados decidem quais nomes preferem como candidatos à Casa Branca.
O fato de ainda estar longe de um nocaute nos rivais anima a campanha anti-Trump no partido, que reúne milhões de dólares mas não consegue, ainda, se unir em torno de um só candidato para frear o avanço do bilionário.
Na perseguição a Trump, restam os senadores Ted Cruz e Marco Rubio, além do governador de Ohio, John Kasich. O magnata venceu em 7 dos 11 Estados que votaram nas prévias republicanas com resultado vinculante nesta Superterça (dia 1º), e em alguns com vantagem larga.
Contando as três vitórias anteriores, Trump domina a disputa, com 46% dos delegados de seu partido que estiveram em disputa. O total de 319, porém, ainda é apenas 1/4, aproximadamente, do número de delegados que ele precisará para conquistar a candidatura.
São os delegados que, seguindo a votação em seus Estados, apontarão o candidato do partido na convenção republicana, em julho.
As próximas rodadas serão decisivas, sobretudo a do dia 15, quando grandes Estados como Flórida e Ohio realizam prévias em que o vencedor leva todos os delegados, diferentemente do sistema de voto proporcional dominante por ora.
Vitórias nesses Estados poderiam deixar Trump próximo do número necessário, mas a Flórida é o Estado de Marco Rubio, enquanto Ohio é governado por Kasich.

REVOLTA DA ELITE – A elite do Partido Republicano que se ergueu contra Trump tenta afastar a ideia de que é tarde demais para freá-lo, mas divide-se entre os outros pré-candidatos. Mitt Romney, o candidato republicano à Casa Branca em 2012, informou que fará um pronunciamento nesta quinta (3) “sobre o estado das eleições 2016. Mas não endossará nenhum dos adversários de Trump, que não parecem dispostos a desistir. Cruz tem 226 delegados, Marco Rubio 110, Kasich 25.
Vencedor em três Estados da Superterça, o senador ultraconservador Ted Cruz se sentiu mais forte para defender a saída dos demais pré-candidatos da disputa.
“Enquanto o campo estiver dividido, o caminho de Donald Trump para a candidatura é mais provável”, disse Cruz.
Alguns líderes republicanos, como o ex-deputado Tom DeLay, acham que é melhor manter todos na disputa e mostrar “que não é tarde demais” para parar Trump.
O bilionário venceu 10 das 15 prévias republicanas realizadas, em Estados tão diversos como o moderado Massachusetts e os conservadores Alabama e Geórgia, mas o caminho até a vitória não é simples.
Segundo cálculo da agência AP, Trump terá de ganhar 52% dos delegados daqui por diante, missão mais difícil que a de Hillary Clinton, favorita democrata.
Maior esperança da elite republicana em alternativa a Trump, Rubio não decolou, tendo só agora obtido a primeira vitória estadual.
“Se fosse qualquer outra corrida haveria pessoas querendo se unir ao líder, mas isso não acontecerá com Trump”, disse Rubio.
“Vou a todos os 50 Estados, nem que seja com minha caminhonete, para impedir que o partido de [Abraham] Lincoln e [Ronald] Reagan caia nas mãos de um golpista.” – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 5205

0 Shares
You May Also Like