Programa de habitação para quilombolas será retomado

0 Shares
0
0
0
0

O Governo de Goiás retoma nesta quarta-feira, dia 16, o Programa Estadual de Habitação para as Comunidades Quilombolas. O evento será na sala de reuniões, do 10º andar, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, às 10h30, com a participação do governador Marconi Perillo, da secretária Cidadã, Lêda Borges, e do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Stival, entre outras autoridades.

O Programa Estadual de Habitação para as Comunidades Quilombolas de Goiás é uma parceria entre o Governo de Goiás, por meio da Secretaria Cidadã e Agehab, com o governo federal, por intermédio do Ministério das Cidades e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, com financiamento da Caixa Econômica Federal. Na retomada do programa, serão erguidas 2 mil moradias para as comunidades de matriz africana e os povos ciganos. Segundo a secretária, Cidadã Lêda Borges, a retomada do programa é uma vitória das comunidades quilombolas, num esforço do governo estadual.

“Apesar da crise econômica que enfrentamos, o Governo de Goiás não mede esforços para melhorar a vida das populações mais vulneráveis de nosso Estado. O objetivo desse programa é oferecer condições dignas de habitação para essas comunidades, como os kalungas, que moram em casas de taipa e não têm acesso à eletricidade e água tratada”, comenta a secretária Lêda.

Comunidades
Goiás possui hoje 33 comunidades certificadas pela Fundação Palmares em 28 municípios goianos. O Estado de Goiás tem o maior quilombo em extensão territorial do Brasil, uma área com mais de 250 mil hectares de Cerrado. Somadas, as comunidades quilombolas reúnem uma população de cerca de 5 mil habitantes em Goiás. No ano passado, a comunidade quilombola Jardim Cascata, em Aparecida de Goiânia, recebeu 72 casas deste mesmo programa, que abrange 25 cidades de Goiás. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 6272

0 Shares
You May Also Like