Vila Vida completa 22 anos de inclusão ao idoso

0 Shares
0
0
0
0

O Centro de Convivência de Idosos Vila Vida, em Goiânia, comemorou 22 anos nesta terça-feira, dia 22, com extensa programação. As festividades começaram no início da manhã, por volta das 8h30, com apresentação da Banda de Música da Polícia Militar de Goiás. Logo em seguida, ocorreu a abertura oficial da festa tendo em seguida a celebração de um culto ecumênico.

Uma apresentação musical de MPB, executada pelo cantor Pedro Scalon, e apresentação dos corais Luz e Vida, da própria Vila Vida; Viva Mais, do Centro de Convivência de Idosos Cândida de Morais; e Voz Solidária da OVG completaram o evento que contou com a presença da vice-presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Fabrina Müller, da diretora de Ações Sociais da OVG, Helca Nascimento, da titular do Departamento de Apoio Social ao Idoso, Maria Aparecida Ferreira, da gerente da Vila Vida, Maria Helena de Jesus, e líderes religiosos.

O grupo Terceira Dança Vila Vida levou muita animação aos idosos, mesclando teatro, canto e dança, no qual foram interpretadas canções tradicionais da música sertaneja. Houve ainda apresentação de catira, feita somente por mulheres. O grupo Fazarte da Vila Vida finalizou as apresentações artísticas com uma peça teatral cômica. Em seguida foi servido um lanche aos convidados, frequentadores e moradores do local.

“São 22 anos de acolhimento, de socialização, de inclusão e de respeito à pessoa idosa. A equipe técnica, formada por psicólogos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, professores de alfabetização social, têm sempre uma grande preocupação em fortalecer os vínculos familiares desses idosos. Quando é possível resgatá-los, isso é feito, mas quando não é possível, a própria Vila passa a ser a grande família dessas pessoas. Aqui elas recebem todo o apoio de saúde, de atividades terapêuticas e laborativas e de socialização. Hoje temos motivos apenas para comemorar e dignificar essas pessoas”, avalia a diretora Helca Nascimento.

Zilda Pereira Rosa tem 71 anos e é frequentadora da Viva Vida desde que ela foi criada. Ao longo desses 22 anos ela afirma já ter feito muita coisa ali dentro, de ginástica a coral, além de cursos de bordado e macramê. Ela afirma que o bem mais precioso que ela conquistou na Vila Vida, ao longo dessas duas décadas, foram as amizades sinceras e muito carinho daqueles que lá trabalham e moram.

A Vila Vida possui hoje 30 casas lares, 29 moradores, e mais de três mil frequentadores. Um dos principais trabalhos oferecidos pela unidade e que está entre os mais procurados pelos idosos é o de educação física, com aulas de hidroginástica e pilates. Eles também contam com consultório odontológico e salão de beleza, inaugurados no ano passado.

A gerente da Vila Vida, Maria Helena de Jesus, afirma que tanto os frequentadores quanto os moradores da unidade são pessoas muito ativas e participativas. Segundo ela, o objetivo da Vila Vida é ampliar cada vez mais os projetos sociais de apoio aos idosos, tornando-os cada vez melhores e mais acolhedores. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 6747

0 Shares
You May Also Like