Câmara aprova que processo de impeachment de Dilma vá para o Senado

0 Shares
0
0
0
0

A Câmara dos Deputados aprovou neste domingo, em votação em plenário, que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff seja encaminhado ao Senado, que decidirá se será aberto um julgamento político.

A maioria de dois terços dos votos necessária para que o processo fosse encaminhado à outra Casa do Congresso – 342 votos – foi alcançada quando ainda restavam 36 votos a serem pronunciados e em meio a gritos, por parlamentares favoráveis ou contra o impeachment, de fora Dilma ou não vai ter golpe.

O placar final da votação foi de 367 votos pelo sim, 137 pelo não e sete abstenções, além de duas ausências.

Quanta honra me reservou o destino para dar este grito em nome de todos os brasileiros, disse o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) ao anunciar o voto que garantiu a vitória pró-impeachment.

O próximo passo do processo estará nas mãos do Senado, que a partir de terça-feira iniciará os trâmites para decidir se será aberto o julgamento político de Dilma, o que pode ser definido em 20 dias.

Se o plenário do Senado respaldar a posição da Câmara dos Deputados, Dilma será submetida a um julgamento com fins de cassação e deverá deixar o cargo por um prazo de 180 dias.

Nesse período, a presidência será ocupada pelo vice-presidente Michel Temer, que há duas semanas rompeu com o governo e decidiu apoiar o processo visando o impeachment de Dilma. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 8283

0 Shares
You May Also Like