Argentinos fazem longas filas em postos por greve de caminhoneiros

0 Shares
0
0
0
0

Milhares de motoristas formaram longas filas nesta sexta-feira nos postos de gasolina de Buenos Aires e arredores diante do risco de desabastecimento dos combustíveis por uma greve de motoristas.

O ministério do Trabalho estabeleceu a conciliação obrigatória no conflito com o Sindicato de Caminhoneiros, que pede melhorias salariais. No entanto, a medida conciliatória ainda não foi acatada.

A greve de 48 horas foi declarada pelo poderoso sindicatos dos motoristas de caminhão liderado por Hugo Moyano, líder da central sindical peronista CGT, presidente do clube Independiente e candidato a presidir a Associação de Futebol Argentino (AFA).

Os caminhoneiros pedem 42% de aumento salarial em um contexto de aumento de tarifas de 200% a 900% na luz e de até 2.000% nas de gás na Patagônia. A inflação anual é de aproximadamente 40%, segundo as consultorias econômicas privadas.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 11784

0 Shares
You May Also Like