Dois brasileiros são detidos na Colômbia por mineração ilegal

0 Shares
0
0
0
0

Dois brasileiros, suspeitos de liderar uma organização criminosa dedicada à extração de ouro em um rio da Colômbia, se encontram entre as dez pessoas detidas em uma operação contra a mineração ilegal, informou nesta terça-feira a polícia.

A Polícia Nacional captura 10 pessoas suspeitas de financiar e administrar 40 dragas utilizadas para mineração ilegal sobre o rio Quito em Chocó (noroeste). Os cabeças da estrutura, dois cidadãos brasileiros, caíram na operação, informou o órgão em comunicado.

Os brasileiros detidos foram identificados como José Antonio Calvacante, acusado de ser o cabeça máximo da organização criminosa denominada Los Dragones, e José Aroudo Sousa, que segundo a polícia era especialista no uso de mercúrio para o amalgamento do ouro.

As autoridades detalharam que Calvacante chegou ao país em 2005, e desde este ano, se dedicou a extrair ouro. Afirmaram ainda que ele já havia sido detido em 2014 por contaminar o rio Quito, mas foi posto em liberdade.

Calvacante e Sousa, assim como os outros oito detidos, serão processados pelos delitos de organização criminosa, contaminação ambiental, dano ambiental, receptação e violação de fronteiras para exploração de recursos naturais.

Segundo a polícia, Los Dragones entregavam um percentual dos lucros pela extração e venda ilegal de ouro ao principal grupo criminoso do país, o Clan Úsuga ou Clan El Golfo, além da guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN, guevarista), que ofereciam proteção armada.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 11737

0 Shares
You May Also Like