Polícia mata homem armado que invadiu e fez reféns em supermercado no Texas

0 Shares
0
0
0
0

A polícia de Amarillo, cidade no norte do estado do Texas, nos Estados Unidos, matou nesta terça-feira um homem armado que trabalhava na rede de supermercados Wal-Mart e tinha feito dois colegas reféns.

O suspeito foi abatido pela equipe da SWAT da Polícia de Amarillo e parece estar morto. Os reféns estão a salvo, informou a polícia em instituição em um breve comunicado sem dar mais detalhes.

O indivíduo, identificado como Mohammad Moghaddam, de 54 anos, havia se refugiado durante quase duas horas no interior do estabelecimento com o gerente, Glen Jones, e outro colega como reféns.

Aparentemente, Moghaddam estava furioso com o chefe, que teria negado uma promoção profissional do funcionário, o que faria do incidente uma disputa trabalhista, segundo as autoridades.

De acordo com a polícia, Moghaddam invadiu o estabelecimento antes do meio-dia e, após realizar um ou dois disparos, tomou os reféns e se refugiou com eles em um escritório.

As autoridades evacuaram o Wal-Mart e uma equipe da SWAT cercou os envolvidos. Em seguida, um dos reféns conseguiu fugir e Moghaddam correu atrás dele com a arma na mão, quando dois agentes atiraram para matar o indivíduo.

O incidente provocou alerta no país, já comovido pelo massacre na boate Pulse em Orlando, onde 49 pessoas morreram na madrugada de domingo, o maior ataque a tiros da história dos EUA e o maior atentado terrorista desde 11 de setembro de 2001 no país.

O autor dos disparos em Orlando, um americano de origem afegã, tinha jurado lealdade ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI), embora as investigações indiquem que ele não tinha nenhum vínculo direto com a organização e teria atuado sozinho.

O presidente dos EUA, Barack Obama, classificou o ataque de ato de terrorismo e de ódio, e insistiu a necessidade de endurecer as leis para controlar a venda de armas de fogo no país. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 11721

0 Shares
You May Also Like