Terremoto no Equador afetou 30,6 mil casas, escolas e centros médicos

0 Shares
0
0
0
0

Cerca de 30.600 casas, escolas e centros médicos foram afetados pelo terremoto de magnitude 7,8 que devastou povoados costeiros do Equador em 16 de abril, informou nesta segunda-feira a secretária de Planejamento e Desenvolvimento, Sandra Naranjo.

A secretária disse que as autoridades contabilizaram cerca de 29.000 casas que desabaram ou que correm o risco de desabar em áreas urbanas e rurais.

Ela acrescentou que 875 escolas e 51 centros médicos também sofreram danos, bem como cerca de 83 km de estradas.

Também sofreram danos o aeroporto e o porto de Manta, ao sudoeste e principal ponto de pesca do país, segundo declarações de Naranjo ao canal Gama.

Na quarta-feira, Quito anunciou que vai precisar de 3,3 bilhões de dólares para reconstruir os danos provocados pelo terremoto, o que causará uma diminuição de 0,7 pontos percentuais do PIB em 2016, o equivalente a cerca de 465 milhões de dólares.

Naranjo explicou que o Estado vai cobrir 2,2 bilhões (67%) com recursos de uma lei recente que aplica medidas temporárias, tais como o aumento de 12% para 14% do IVA (1 bilhão), empréstimos do BID, Banco Mundial e CAF (660 milhões) e um crédito do FMI (de 400 milhões a confirmar).

O Equador, que havia sido atingido pela queda dos preços do petróleo e do seu principal produto de exportação e valorização do dólar, estimava um crescimento de 1% do PIB este ano antes do terremoto.

O terremoto devastou aldeias costeiras e deixou 673 mortos, 9 desaparecidos, 6.274 feridos, 28.775 pessoas em abrigos e destruiu 6.998 edifícios, de acordo com o presidente Rafael Correa.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 11306

0 Shares
You May Also Like