Governo formaliza concessão de área do Complexo de Saúde da PM à Fundação Tiradentes

Redação Redação

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton, formalizou nesta quinta-feira (30) a concessão de uso da área do estado onde funciona o Hospital da Polícia Militar (HPM) à Fundação Tiradentes. O novo termo de cessão amplia a contrapartida da entidade na oferta de benefícios aos policiais militares da ativa, aos inativos, às pensionistas e aos dependentes destes. Além do atendimento hospitalar, a Fundação poderá desenvolver programas de prevenção à saúde, de assistência social e de qualidade de vida, entre outros. Atualmente a instituição atende cerca de 70 mil associados.
O imóvel em questão é localizado à Avenida Atílio Correia Lima, nº 1.549, no Setor Cidade Jardim, e é conhecido como o Complexo de Saúde da Polícia Militar de Goiás. A formalização da concessão de uso substitui autorizações anteriores e sela uma parceria entre a Fundação e o Comando da Polícia Militar. Conforme destacou o presidente da entidade, coronel Cleber Aparecido Santos, a Fundação Tiradentes já vinha desenvolvendo importantes ações sociais e a formalização com base em novos termos vem respaldar esse esforço da entidade no sentido de buscar o melhor para os policiais militares e suas famílias.
A área tem 17.540 metros quadrados e nela funciona o hospital e a estrutura de suporte ao Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), da Polícia Militar, que atende todo o estado de Goiás. A partir de agora, a fundação poderá prestar, além da assistência médica hospitalar, odontológica, psicológica e farmacêutica, também assistência habitacional, educacional, serviço social em geral, cultural, alimentar, entre outros. Na área funciona, além do hospital com centro cirúrgico, também um Centro Odontológico, Laboratório Clínico, Laboratório de Prótese Dentária, Psicologia, Junta Médica da Polícia Militar e o Centro de Saúde Integral do PM.
Nesse complexo, são gerados cerca de 70 mil atendimentos por ano. Em 2015, a média mensal de atendimentos ficou em torno de 5,8 mil registros. Os investimentos feitos pela fundação naquele complexo foram da ordem de R$ 6,793 milhões. É uma instituição privada, sem fins lucrativos, criada para salvaguardar o policial militar e sua família. Atualmente mantém uma unidade descentralizada em Valparaíso de Goiás, a Policlínica, que será modelo a ser implantado em outras regiões do interior do estado. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 12766

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies