Shoppings oferecem descontos de até 70%

0 Shares
0
0
0
0

P­ara tentar salvar o caixa e fechar o mês de julho, considerado fraco para o comércio por conta das férias escolares – muitas famílias preferem gastar com viagens e lazer – shoppings da grande Goiânia realizam um mutirão de promoções nesse final de semana. O momento é considerado ideal para renovar o guarda roupa ou conseguir um bom desconto naquele produto que era um desejo de compra há uns meses. Anúncios de desconto vão a até 70%. Mas especialistas alertam para promoções enganosas, comuns nesse tipo de segmento.
Além do mês das férias escolares, julho já é tradicionalmente conhecido pelo consumidor por ser um período de grandes promoções e liquidações dos shoppings e comércio em geral. Nos dias 9 e 10, o Buriti Shopping realiza sua liquidação Natal Fora de Época.
Um final de semana cheio de ofertas e oportunidades de comp ra nas mais de 200 lojas do shopping que estarão com descontos. “Normalmente o público sempre espera essas grandes liquidações anuais. E nesse momento da economia em que há uma baixa no consumo, a campanha visa promover uma oportunidade de compra ao consumidor e aos lojistas de incrementarem as vendas”, explica a gerente de marketing do Shopping, Andreia Alves.

Briga de gigantes

O Passeio das Águas Shopping realiza, até amanhã, a liquidação de inverno. Intitulada Liquida Virada Poderosa. Para Ana Isa Lucena, gerente de marketing do Passeio das Águas Shopping, a Virada Poderosa é uma excelente oportunidade para os clientes encontrarem diversos artigos por preços atrativos. “Nestes dias, lojas de diversos segmentos, inclusive de alimentação e lazer, oferecerão descontos vantajosos aos consumidores.”
No Flamboyant, os percentuais de descontos também chegam a 70%, em diversos segmentos, em especial o de moda, que se prepara para receber as novas coleções primavera-verão. Além deste, artigos eletrônicos e eletrodomésticos prometem surpreender quem deseja economizar. Na 28ª Mega, o centro de compras pretende sortear ainda um BMW 120i Sport ActiveFlex como incentivo nas compras do período.
Para o sucesso da ação, a gerente de marketing do Flamboyant, Aline Guedes aposta na mobilização dos dirigentes de lojas com diversas ofertas. “A Mega Flamboyant consolidou-se por oferecer produtos atrativos com descontos imperdíveis, graças à adesão dos lojistas. Além de ampliar os índices de crescimento, nossa meta é manter a credibilidade e tradição conquistadas ao longo dos anos”, destaca a gerente. A administração do Flamboyant espera um aumento de 20% no número de clientes em relação aos dias normais. O shopping deverá receber 180 mil clientes nos três dias de promoção, enquanto as vendas devem registrar alta de 90% em relação a um final de semana convencional e crescimento de 30% se comparadas à última edição da Mega, realizada em janeiro de 2016.
Na semana passada foi o Goiânia Shopping que se antecipou a onda de promoções e realizou sua liquidação.

Nem tudo que está na promoção vale a pena

O economista, especialista em consumo, Otto Lara alerta quem nem sempre os lojistas são ‘honestos’ em oferecer descontos. “O consumidor precisa estar atento às falsas promoções. Muitas vezes o comerciante anuncia um desconto, mas já embutiu aquele abatimento no valor do produto. Não se pode acreditar fielmente no que está descrito na etiqueta”, alerta.
Para Otto, o ideal para fugir da má fé de alguns empresários é ‘bater perna’. “A pesquisa ainda é a melhor aliada do consumidor que deseja fazer suas compras rederem. Geralmente quando desejamos comprar um produto de maior valor agregado temos uma noção do quanto custa aquele item nas lojas. Essa noção prévia deve ser levada em consideração na hora de avaliar se uma determinada peça está mesmo com aquele desconto real ou se é ‘conversa para boi dormir’”, orienta.
A vendedora Rosana Martins quase caiu em uma falsa promoção dessas. “Eu queria muito uma calça jeans de uma determinada grife. Como o produto era mais caro do que eu costumava gastar em uma peça de roupa, sempre ficava de olho quando passava na porta da loja no shopping na esperança da peça entrar em uma promoção ou queima de estoque. Em uma dessas liquidações, quando vi o anúncio da possibilidade de até 70% de desconto, corri para a loja. Realmente o estabelecimento estava oferecendo desconto na peça, mas o valor original tinha sido aumentado para o desconto de 30% parecer real. Não comprei e também nunca mais usei aquela marca”, conta.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 13651

0 Shares
You May Also Like