Cardozo diz que processo de impeachment tem motivações políticas

Redação Redação

O advogado de defesa da presidenta afastada, Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo disse que não há prova de que a presidenta Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade ao editar os decretos das chamadas pedaladas fiscais. Segundo Cardozo, o processo de impeachment de Dilma tem motivações políticas.

Não há ato, não há dolo, não há nada, disse Cardozo. Quer se utilizar pretextos para afastar a presidente da República por razões políticas. E a Constituição não comporta pretextos.

Cardozo criticou o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), a quem acusou de agir com paixão partidária e de construir provas que não existiram.

O ex-ministro da Justiça no governo Dilma começou sua fala na sessão de pronúncia logo após o jurista Miguel Reale Junior ter ocupado a tribuna do Senado. Segundo Cardozo, o processo contra Dilma teria que ser arquivado porque a presidenta não teria descumprido a meta fiscal.

O governo encaminhou projeto mudando a meta antes que ela fosse descumprida, disse. É correto alguém ser punido por um ato que praticou num momento em que as coisas eram tidas como válidas?. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 15784

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies