Merkel admite que não haverá acordo de livre-comércio UE-EUA

0 Shares
0
0
0
0

A chanceler alemã, Angela Merkel, reconheceu nesta quinta-feira, por ocasião da visita de adeus de Barack Obama, que o acordo EU-Estados Unidos de livre-comércio (TTIP) não poderá ser concluído, num momento em que a eleição de Donald Trump faz prever uma política comercial protecionista.

Eu ainda estou muito envolvida na conclusão de um acordo de livre-comércio com os Estados Unidos, fizemos um bom progresso nas negociações, mas agora elas não podem ser concluídas, disse ela que, espera, no entanto, poder retornar algum dia ao acordo.

O que nos une é a convicção compartilhada de que a globalização deve ser organizada humanamente, politicamente, mas que não há como voltar no tempo antes da globalização, ressaltou Merkel.

O acordo TTIP era conduzido pela chanceler e Obama, mas, dentro da UE, as vozes começavam a ser mais numerosas para se opor a ele, com a França à frente, em meio a preocupações sobre a queda nas normas sociais, ambientais e de saúde na Europa.

Nos Estados Unidos, o discurso contra o livre-comércio de Trump, que quer denunciar outros acordos comerciais acusados de destruir postos de trabalho, torna improvável a conclusão das negociações com a Europa.

– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 21188

0 Shares
You May Also Like