Papa diz que falta de conhecimento é afronta à dignidade das pessoas

0 Shares
0
0
0
0

O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira que a falta de instrução é uma grande injustiça, que lesa a própria dignidade da pessoa, durante a audiência geral na Sala Paulo VI, no Vaticano, assistida por milhares de fiéis, inclusive grupos do Amazonas, de Minas Gerais e de São Paulo.

Francisco deu hoje seguimento às falas que tem feito sobre as obras de caridade e abordou duas misericórdias bastante relacionadas entre si: dar bom conselho e ensinar os ignorantes.

Durante sua catequese, o pontífice lembrou quantas pessoas se tornam vítimas da exploração e de outras mazelas sociais por causa do analfabetismo e defendeu que quanto maior é o conhecimento mais consciência o indivíduo adquire.

Segundo o papa, todos são passíveis de ter dúvidas, até mesmo sobre a própria fé. Sobre esses questionamentos, Francisco disse que isso pode ser sinal de que queremos entender melhor Deus.

Alguém poderia me dizer: Padre, tenho tantas dúvidas de fé, o que devo fazer? As dúvidas em matéria de fé podem ser um sinal de que queremos conhecer melhor Deus e o mistério do seu amor por nós. Neste sentido positivo, é bom que nos interroguemos sobre a nossa fé, porque assim somos levados a aprofundá-la. Em todo o caso, as dúvidas devem ser superadas. Para isso é necessário escutar a Palavra de Deus e compreender o que nos ensina, principalmente na catequese, explicou.

Francisco finalizou a audiência de hoje pedindo para que os católicos não façam da fé uma teoria abstrata, onde as dúvidas se multiplicam, mas, sim, uma vida, procurando colocá-la em prática a serviço dos mais necessitados.

O ensinamento mais profundo a que somos chamados a transmitir e a certeza mais segura para sairmos da dúvida é o amor de Deus, aquele com que fomos amados: um amor grande, gratuito e doado para sempre, afirmou.
– BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 21489

0 Shares
You May Also Like