Polícia apresenta conclusão de inquérito de atentado de Itumbiara

0 Shares
0
0
0
0

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton, anunciou nesta terça-feira, dia 22, em Itumbiara, que a força-tarefa criada no âmbito da Polícia Civil para apurar a motivação do atentado que resultou nas mortes do candidato à prefeito, José Gomes da Rocha, e do cabo Vanilson José Pereira, concluiu as investigações. A conclusão do inquérito será apresentada na próxima sexta-feira, dia 25.

Os resultados das investigações serão apresentados pela polícia em entrevista coletiva, em Itumbiara. A força-tarefa foi coordenada pelo delegado titular da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH), Douglas Pedrosa, e envolveu 14 delegados de polícia da especializada e de delegacias circunscricionais, além de agentes policiais de várias unidades, totalizando aproximadamente 80 profissionais. Num inquérito, as investigações buscam a materialidade, a autoria e a motivação do crime. No caso do atentado de Itumbiara, a materialidade e a autoria já estavam definidas no momento de instauração do inquérito. Por isso, as investigações buscaram a motivação do atentado.

Pacto pela Vida
José Eliton abriu oficialmente a Conferência Municipal do Pacto Social Goiás pela Vida, em Itumbiara, ressaltando as lembranças que guarda daquele 28 de setembro, em que José Gomes da Rocha teve a sua trajetória pessoal e política interrompida de forma brutal. Lembrou também do cabo Vanilson João Pereira, de 36 anos, que como todos os policiais não hesita em dar a vida para proteger a sociedade. “Naquele momento, não fosse a atuação do cabo Vanilson, talvez tivéssemos um resultado muito mais trágico”, afirmou. “São lembranças dramáticas, mas, também são lições que nos marcam profundamente e nos levam a atuar com muito mais intensidade para a pacificação social”, disse ele.

De acordo com o titular da SSPAP, a segurança pública é um dever do Estado brasileiro, com os seus poderes constituídos, mas, que depende de mudanças conjunturais e estruturais. “Estamos investindo em tecnologia e em inteligência, equipando e fortalecendo os efetivos policiais e valorizando os profissionais, no entanto, tenho dito que segurança não se faz apenas com homens e armas, é preciso o envolvimento de todos”, disse Eliton, na abertura da conferência. Conforme destacou, o Pacto Social Goiás pela Vida vem nesse contexto, e vai permitir a participação de toda a sociedade na discussão real dos problemas.

José Eliton afirmou que faz dele as palavras da ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, de que é preciso mudanças conjunturais e estruturais para melhorar a segurança pública. “As conjunturais são essas a que fiz referência, mas há a necessidade de mudanças estruturais, por exemplo, nas leis penais”, lembrou o vice-governador. Ele afirmou que ou o País pensa seriamente nisso e promove uma mudança na realidade jurídica, com o Congresso Nacional assumindo a sua responsabilidade, ou não se terá uma segurança pública que atenda a todos os cidadãos de bem desse País.

Ao finalizar, José Eliton, destacou a sua emoção em voltar a Itumbiara e agradeceu as forças policiais, na pessoa do cabo Vanilson, que morreu durante o atentado. “Todos têm uma atuação fundamental na defesa da vida”, afirmou. Ao se referir ao então candidato a prefeito morto durante a carreata de campanha, o vice-governador disse: “Haverei de carregar na memória o amigo, de lembrar da sua dedicação e do seu amor pela cidade de Itumbiara; que a gente possa fazer sempre reverência a um líder que transformou essa cidade”. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 21649

0 Shares
You May Also Like