Trump desaparece da fachada de prédios de luxo em Nova York

0 Shares
0
0
0
0

O sobrenome Trump nunca teve tanta força nos Estados Unidos, mas alguns edifícios de luxo de Nova York optaram por retirar a palavra de suas fachadas, para não ofender os inquilinos.

A empresa Equity Residential, que administra três imóveis com o sobrenome no Upper West Side, decidiu retirar as grandes letras Trump Place de suas fachadas, anunciou o porta-voz da companhia, Marty McKenna.

Estamos mudando o nome dos edifícios dos números 140, 160 e 180 de Riverside, afirmou, antes de explicar que a partir de agora os prédios serão identificados apelas por seus endereços.

Ao assumir uma identidade mais neutra, os edifícios serão atrativos aos atuais e futuros moradores, disse.

A decisão de modificar os nomes dos imóveis, nos quais o aluguel de uma unidade custa ao menos 3.000 dólares por mês, foi tomada em outubro, depois que vários moradores protestaram porque não queriam seguir associados ao nome de Donald Trump.

O pedido, feito quando ainda parecia inverossímil para muitos que o candidato republicano venceria a eleição presidencial americana, destacava que o espantoso tratamento que Trump dispensa às mulheres, seu passado racista, seus ataques aos imigrantes ou suas piadas sobre deficientes são contrários aos valores de suas família e ofendem os funcionários dos imóveis, em sua maioria de origem estrangeira.

O texto foi assinado por mais de 600 pessoas.

Apesar da mudança, o sobrenome Trump continua muito presente na paisagem de Manhattan.

Além da famosa Trump Tower, onde o presidente eleito mora e trabalha com os assessores para preparar sua equipe de governo, mais de 10 edifícios prosseguem com o sobrenome do republicano, do Trump World ao Trump International, passando pelo Trump International Hotel. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 20994

0 Shares
You May Also Like