Banqueiros de NY são acusados de fraude de US$ 1 bi

0 Shares
0
0
0
0

Um grupo de banqueiros de um fundo de investimentos de Nova York foi acusado nesta segunda-feira de cometer uma gigantesca fraude que custou 1 bilhão de dólares a seus clientes, informou a Justiça americana.

Cinco dirigentes do fundo Platinum Partners, incluindo seu fundador e chefe de investimentos, Mark Nordlicht, foram acusados pela fraude, informou o promotor federal do distrito leste de Nova York, Robert Capers.

Outros dois funcionários foram acusados de fraude envolvendo 50 milhões de dólares e a Black Elk Energy, uma das principais companhias do portfólio da Platinum.

Criado em 2003, o Platinum Partners é um fundo de investimentos alternativo especializado em energias fósseis, que em março passado afirmava administrar 1,7 bilhão de dólares em ativos de seus clientes.

Segundo o promotor federal, os acusados realizavam um esquema de pirâmide, utilizando os fundos de novos investidores para honrar as demandas dos clientes mais antigos.

Estes fundos atraem geralmente seus investidores prometendo ganhos muito acima do padrão.

No caso do Platinum, os acusados teriam se apropriado de mais de 100 milhões de dólares dos investidores em gastos com gestão, segundo a promotoria.

Um porta-voz da promotoria precisou que as perdas dos clientes chegam a 1 bilhão de dólares.

O Platinum era especializado em ativos não líquidos, que são difíceis de avaliar e revender, muitas vezes porque não são objeto de uma cotação contínua. – BRASIL EM FOLHAS COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS – I3D 23389

0 Shares
You May Also Like