Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Deputado tenta provar que Macri mentiu sobre Panama Papers - Jornal Brasil em Folhas
Deputado tenta provar que Macri mentiu sobre Panama Papers


O deputado opositor argentino Darío Martínez apresentou nesta terça-feira à justiça documentos que tentam provar que o presidente da Argentina, Mauricio Macri, mentiu em sua declaração sobre uma empresa envolvida no escândalo conhecido como Panama Papers, revelaram fontes judiciais.

Apresentamos atas da empresa que o presidente disse que nunca tinha tido transações. Mas sim houve transações e negócios multimilionários, para os quais precisou ter contas bancárias, declarou à imprensa Martínez, da Frente para a Vitória (peronista, de centro-esquerda).

A empresa da denúncia é a Fleg Trading, sediada nas Bahamas através da firma panamenha de advogados Mossack Fonseca. Macri, líder de uma aliança de centro-direita, aparece no escândalo de vazamento de documentos confidenciais como diretor da Fleg Trading e da empresa Kagemusha.

Macri declarou publicamente que não tem nada a esconder e que se coloca à disposição da justiça. O presidente está sendo investigado devido a uma suposta omissão dolosa de bens em empresas em paraísos fiscais.

O presidente afirmou que a Fleg Trading jamais esteve ativa, que foi criada para operar na área de serviços financeiros no Brasil, mas o projeto acabou cancelado.

Tinha que ter declarado a atividade. Há algo bastante mais grave que a ocultação de informação. Há uma metodologia de criar sociedades para sonegar impostos e lavar dinheiro, disse Martínez.

O caso de Macri foi revelado pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) e o jonal alemão Süddeutsche Zeitung. O ICIJ investigou milhões de documentos que envolvem personalidades e governantes do mundo todo.

O juiz encarregado do caso é Sebastián Casanello, que em 10 de maio ordenou entidades financeiras do país a informarem sobre as contas bancárias de Macri, devido a suspeitas no caso Panama Papers.

O magistrado enviou também precatórias ao Brasil, Uruguai, Reino Unido, Irlanda e Panamá para que informem sobre empresas da família Macri, dona de um poderoso império de negócios.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212