Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Em encontro com senadores, Dilma avalia chance de reverter afastamento - Jornal Brasil em Folhas
Em encontro com senadores, Dilma avalia chance de reverter afastamento


Em conversa na noite desta terça-feira (17) com senadores que foram contra o seu afastamento temporário, a presidente Dilma Rousseff avaliou que ainda há chances de reverter a sua saída definitiva no julgamento final que será feito pelo Senado.

A presidente afastada chamou os 22 senadores que votaram contra a abertura do seu processo de impeachment na semana passada para um jantar no Palácio da Alvorada, mas nem todos compareceram. Segundo senadores, ela agradeceu o apoio e fez análises sobre os primeiros dias de governo do presidente interino Michel Temer.

"Ela pareceu tranquila e confiante de que pode reverter o cenário do Senado porque a opinião pública está modificando seu entendimento sobre esse processo. O governo interino vem cometendo erros sobre erros e a população não se sente representada pelas propostas", afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE), ex-líder do governo de Dilma.

Segundo o senador, como a Casa irá entrar na fase do julgamento de Dilma, o grupo aliado à petista considera que há um grupo de cerca de dez senadores que votaram pela abertura do processo mas, agora, podem ser convencidos de que a presidente não cometeu crime de responsabilidade.

No encontro, Dilma avaliou ainda que Temer começou mal seu governo interino ao cometer uma série de erros, ao relegar a um plano secundário as políticas para mulheres, negros e minorias e a extinção do Ministério da Cultura. Temer repassou as atribuições da pasta para o Ministério da Educação com a criação da Secretaria Nacional de Cultura.

Costa afirmou ainda que Dilma ficou "muito impressionada" com a manifestação feita por artistas do filme brasileiro "Aquarius" em Cannes, na França, nesta semana. Segurando cartazes com os dizeres em inglês e francês "Um golpe está acontecendo no Brasil", "54 milhões de votos foram queimados", "O Brasil não é mais uma democracia" e "Dilma, vamos resistir com você", a equipe do filme, que está em competição pela Palma de Ouro no Festival de Cannes, protestou na sessão de gala que exibiu o longa nesta terça (17).

A equipe de "Aquarius", que inclui atores como Sonia Braga, Humberto Carrão e Maeve Jinkings, posava para fotos na frente da escadaria que leva ao Palácio dos Festivais quando, impulsionados pelo gesto do diretor Kleber Mendonça Filho ("O Som ao Redor"), exibiram cartazes em protesto contra a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212