Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Palmeiras realiza 108ª edição das Cavalhadas - Jornal Brasil em Folhas
Palmeiras realiza 108ª edição das Cavalhadas


Desde 1908, Palmeiras de Goiás realiza uma das mais bonitas festas de Cavalhadas do Brasil. Localizado a 76 km de Goiânia, o município mantém a tradição da luta entre Mouros e Cristãos e movimenta toda a região. De 27 a 29 de maio, a cidade deve receber 30 mil pessoas entre moradores e visitantes para acompanhar a programação. A realização é da Prefeitura de Palmeiras de Goiás com apoio do Governo de Goiás, por meio da GoiásTurismo.

A programação das Cavalhadas tem alvorada às 5 horas, desfile às 17 horas, carreiras às 19 e shows às 23 horas. Na sexta e no sábado, após as carreiras, o público vai conferir shows com a dupla Dablio & Phillipe, 27, e com a cantora Valéria Barros, 28. No último dia, domingo, também é celebrada a Missa em Louvor às Cavalhadas, na Igreja São Sebastião às 8 horas.

Nos três dias à tarde, os cavaleiros deixam a Praça São Sebastião em direção ao Campo de Batalha, localizado no Parque de Exposições. Lá, encenam a luta entre Mouros e Cristãos, no início da noite, às 19 horas. Atrás dos cavaleiros, seguem os mascarados que dão um tom irreverente à festa, com suas brincadeiras e algazarra. À frente do desfile, seguem as pastorinhas, grupo formado por alunas das Escolas Municipais. Pelas ruas da cidade, os moradores ficam à espera dos cavaleiros e autoridades que percorrem todo o trecho a pé.

Em Palmeiras de Goiás, os mascarados são numerados. A inscrição é feita na Prefeitura Municipal mediante o pagamento de uma taxa simbólica de R$ 5. Todos os anos, mais de mil pessoas se inscrevem para participar da festa, como mascarados. Eles vestem as mais diferentes fantasias, sempre cobrindo o rosto.

Princesa
As Cavalhadas de Palmeiras de Goiás possuem um diferencial das demais. É a presença da princesa Floripes, filha do rei mouro Carlos Magno. É representada por uma menina que durante a luta é sequestrada pelos Cristãos e ao final, consegue a convencer o pai a se converter ao cristianismo.

De acordo com o prefeito Alberane Marques, as Cavalhadas têm um significado muito importante para os moradores. “Estamos chegando à 108ª edição desta, que considero como a mais bonita festa de Cavalhadas de Goiás. É uma festa muito importante para todos. O público emociona e encanta com a encenação. Todos os anos, recebemos um número maior de visitantes, que querem conhecer a nossa tradição”, disse.

A Prefeitura de Palmeiras monta toda uma estrutura com alimentação, e segurança, em parceria com a Polícia Militar. Também são instalados palanques com tendas, de onde parte do público acompanha a encenação. A outra parte fica nas arquibancadas. São esperadas mais de 30 mil pessoas durante os três dias de Cavalhadas. O governador Marconi Perillo participa do encerramento das Cavalhadas, no final da tarde de domingo.

Programação
Sexta-feira
05h00 – Alvorada – Praça São Sebastião
17h00 – Desfile – Igreja São Sebastião em direção ao Campo de Batalha
19h00 – Início das carreiras – Parque de Exposição Agropecuária
23h00 – Show com Dablio & Phillipe

Sábado
05h00 – Alvorada – Praça São Sebastião
17h00 – Desfile – Saída da Igreja São Sebastião em direção ao Campo de Batalha
19h00 – Início das carreiras – Parque de Exposição Agropecuária
23h00 – Show com Valéria Barros

Domingo
05h00 – Alvorada – Praça São Sebastião
08h00 – Missa em Louvor às Cavalhadas – Igreja São Sebastião
16h00 – Desfile – Igreja Matriz em direção ao Campo de Batalha
18h00 – Início das carreiras – Parque de Exposição Agropecuária

Cavalhadas
São três dias de muita alegria e emoção, relembrando o episódio das Cruzadas do Ocidente que teve como principal personagem o Imperador Carlos Magno, rei cristão, em suas lutas contra os muçulmanos, que eram mouros vistos como pagãos infiéis e que ocupavam a Península Ibérica (atual Portugal e Espanha). Apesar de demonstrar grande bravura, os mouros foram vencidos após várias batalhas e, ouvindo os conselhos de sua filha Florípes, o sultão mouro foi convertido ao cristianismo.

Em Palmeiras de Goiás, as Cavalhadas tiveram início em 1908, liderada por José Pereira de Alcântara. Só em 1918, foi realizada a segunda edição da festa. As Cavalhadas continuaram sendo realizadas até 1927, ficando interrompidas por quase 30 anos. A retomada das Cavalhadas só foi possível em 1953. Em 1998, as Cavalhadas ganharam espaço próprio, no Parque de Exposição Agropecuária, permanecendo até os dias atuais. As Cavalhadas em Palmeiras de Goiás são a manifestação cultural mais popular da cidade, reconhecidas pela sua exuberância.

Personagens e vestimentas
As Cavalhadas são representadas por dois grupos de cavaleiros ricamente vestidos com veludos, rendas, e bordados, portando lança, espada e pistola. Cada figurante monta um cavalo todo ornamentado para a ocasião.

Cavaleiros - São representados por doze cavaleiros cristãos e doze cavaleiros mouros. São organizados por uma ordem hierárquica: no mais alto posto está o Rei, abaixo deste, o Embaixador e por último, os dez cavaleiros restantes. Os cavaleiros mouros usam a cor vermelha e o dourado como base de seus trajes, inspirados no povo Árabe. Azul e prata são as cores dos cavaleiros cristãos. O Rei, o Embaixador e o Corta-fila dos cristãos trazem a cruz em suas capas como símbolo do cristianismo.

Floripes - É uma menina com idade de até 10 anos que representa a filha do sultão de Mauritânia (Rei Carlos Magno) e que também usa a cor vermelha em seu traje.

Mascarados - Em sua origem, os mascarados foram criados por uma atitude de irreverência e contestação de pessoas que não tinham condições financeiras para participar das cavalhadas como cavaleiros. Vestidos com trajes que encobriam todo o corpo, usando máscaras que escondiam o rosto e, mudando a voz para não serem reconhecidos, faziam algazarras, e assim, ao mesmo tempo em que contestavam, participavam da festa. Os mascarados hoje, com muita criatividade compõem a tradição das Cavalhadas.

 

Últimas Notícias

Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus
Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212