Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Irã quer que app de mensagens armazenem dados sobre cidadãos do País - Jornal Brasil em Folhas
Irã quer que app de mensagens armazenem dados sobre cidadãos do País


Irã ordenou que os aplicativos de mensagens armazenem todos os dados sobre os seus cidadãos dentro das fronteiras do país, segundo relatório Reuters, dando às empresas um ano para cumprir. O Conselho Supremo do Irã anunciou as medidas no domingo, dizendo que eles baseiam-se nas “orientações e preocupações do líder supremo”, o aiatolá Ali Khamenei, segundo a agência de notícias local. “As companhias de mensagens externas ativas no país são obrigadas a transferir todos os dados e atividades ligadas a cidadãos iranianos no país, a fim de garantir a sua atividade contínua”, disse o conselho.

O Irã tem feito um controle rigoroso sobre a Internet, além de censurar conteúdo e bloquear o acesso a serviços como Facebook e Twitter. Alguns usuários da web têm contornado os blocos através de redes privadas virtuais (VPNs) e outro software, embora o governo tenha recentemente reprimido s meios de comunicação social. Este mês, as autoridades prenderam oito usuários do Instagram – incluindo alguns modelos de moda proeminentes – como parte de uma operação contra as mulheres que postam fotos de si mesmas sem um lenço na cabeça.

Os regulamentos sobre aplicativos de mensagens poderia ter um impacto particularmente significativo no telegrama, um aplicativo para mensagens criptografadas que ganhou popularidade no Irã. Uma pesquisa publicada por uma agência de notícias iraniana estimou que 20 milhões de iranianos usam Telegram – cerca de um quarto da sua população – e a empresa diz que cerca de 20% de seus usuários ativos mensais são baseados no Irã. O aplicativo ganhou popularidade em parte devido à sua forte segurança, embora existam preocupações de que os novos regulamentos poderiam permitir que as autoridades monitorassem ou censurassem as conversas.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212