Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Irã quer que app de mensagens armazenem dados sobre cidadãos do País - Jornal Brasil em Folhas
Irã quer que app de mensagens armazenem dados sobre cidadãos do País


Irã ordenou que os aplicativos de mensagens armazenem todos os dados sobre os seus cidadãos dentro das fronteiras do país, segundo relatório Reuters, dando às empresas um ano para cumprir. O Conselho Supremo do Irã anunciou as medidas no domingo, dizendo que eles baseiam-se nas “orientações e preocupações do líder supremo”, o aiatolá Ali Khamenei, segundo a agência de notícias local. “As companhias de mensagens externas ativas no país são obrigadas a transferir todos os dados e atividades ligadas a cidadãos iranianos no país, a fim de garantir a sua atividade contínua”, disse o conselho.

O Irã tem feito um controle rigoroso sobre a Internet, além de censurar conteúdo e bloquear o acesso a serviços como Facebook e Twitter. Alguns usuários da web têm contornado os blocos através de redes privadas virtuais (VPNs) e outro software, embora o governo tenha recentemente reprimido s meios de comunicação social. Este mês, as autoridades prenderam oito usuários do Instagram – incluindo alguns modelos de moda proeminentes – como parte de uma operação contra as mulheres que postam fotos de si mesmas sem um lenço na cabeça.

Os regulamentos sobre aplicativos de mensagens poderia ter um impacto particularmente significativo no telegrama, um aplicativo para mensagens criptografadas que ganhou popularidade no Irã. Uma pesquisa publicada por uma agência de notícias iraniana estimou que 20 milhões de iranianos usam Telegram – cerca de um quarto da sua população – e a empresa diz que cerca de 20% de seus usuários ativos mensais são baseados no Irã. O aplicativo ganhou popularidade em parte devido à sua forte segurança, embora existam preocupações de que os novos regulamentos poderiam permitir que as autoridades monitorassem ou censurassem as conversas.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212