Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Sem comida, ocupantes devem deixar Torre Palace nas próximas horas, diz GDF - Jornal Brasil em Folhas
Sem comida, ocupantes devem deixar Torre Palace nas próximas horas, diz GDF


A Polícia Militar (PM) do Distrito Federal (DF) informou, há pouco, que os ocupantes que resistem, desde ontem (1º), a sair do Edifício Torre Palace, no centro de Brasília, devem deixar o prédio nas próximas horas. De acordo com o coronel da PM Antônio Carlos, a falta de comida e de acesso à água e energia elétrica, que foram cortadas ontem, durante a operação de reintegração de posse, deve forçar o grupo a deixar o local “espontaneamente”.

O coronel disse que, em uma reunião da cúpula da Secretaria de Segurança Pública com o gabinete de gestão de crise do governo do Distrito Federal (GDF) que acabou no final da tarde, ficou decidido que “as negociações vão continuar até que os ocupantes não tenham outra alternativa a não ser descer, por falta de suprimentos”. “Entendemos que nas próximas não terão outra opção, a não ser atender à solicitação da PM.

Mais cedo o coordenador do Conselho Tutelar de Brasília, Kleiton Guimarães, havia dito que o GDF iria fornecer mantimentos para garantir a alimentação de cinco menores, entre eles duas crianças de colo, que estão no local. “Por envolver crianças, nós temos que mandar comida e água para suprir as necessidades delas. E, chegando, lá os adultos também vão usufruir”, afirmou Guimarães. “Não há outro jeito, quando envolve crianças e adolescentes, é preciso ter mais cautela.”

A entrega de suprimentos poderia comprometer a estratégia da PM de vencer os ocupantes do Torre Palace pelo cansaço para que deixem o prédio pacificamente. “Por isso, os suprimentos não vão subir”, disse o coronel Antônio Carlos, negando a informação. Ele esclareceu que as provisões serão garantidas às crianças, mas estão com policiais no térreo do prédio. “Para ter acesso, os ocupantes terão de sair.”

De acordo com o coronel, os integrantes do Movimento de Resistência Popular que resistem à desocupação do Torre Palace serão processados quando deixarem o prédio. “A Polícia Civil pode enquadrá-los em vários crimes, entre os quais o de desobediência, pois não acatarem as ordens da PM para sair.” Segundo o coronel, assim que saírem, os manifestantes serão identificados e conduzidos à delegacia.

Em nota, a Secretaria de Segurança destacou que um dos líderes do Movimento de Resistência Popular, Edson Silva, já responde a inquérito junto à Delegacia de Repressão ao Crime Organizado e está em liberdade provisória. “Além disso, entre os cerca de 15 manifestantes, cinco já foram identificados e também respondem a processo na Justiça”, diz a nota.

Reintegração

Ontem 250 policiais militares foram mobilizados para desocupar o edifício, mas a operação de reintegração de posse não se concretizou. O edifício continua cercado por policiais militares e bombeiros, mas hoje a ação tem 150 homens.

O estado de deterioração do Torre Palace é avançado. Abandonado desde 2013, o edifício foi ocupado em outubro de 2015 por cerca de 150 pessoas, mas, antes, já vinha sendo invadido por traficantes e usuários de drogas. A reintegração de posse foi autorizada pela Justiça em decisão de 2ª instância, no dia 24 de maio.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212