Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Hamas reivindica autoria de atentado em centro comercial de luxo de Tel Aviv - Jornal Brasil em Folhas
Hamas reivindica autoria de atentado em centro comercial de luxo de Tel Aviv


O grupo extremista islâmico Hamas, que comanda a Faixa de Gaza, reivindicou na manhã de hoje (9) a autoria do atentado ocorrido ontem (8) à noite, em um centro comercial de luxo, em Tel-Aviv, em Israel, quando dois atiradores palestinos abriram fogo contra israelenses que estavam o Sarona Market. De acordo com a imprensa palestina, os dois jovens foram identificados como Muhammad e Khalid Muhamra.

Ontem mesmo o grupo já havia se manifestado, pelo Twitter, comemorando o ataque e anunciando possíveis novos atentados durante o Ramadã, que começou na segunda-feira (6). O Ramadã é o mês de jejum dos muçulmanos e um dos cinco pilares do Islã.

Muhammad e Khalid eram primos e viviam no povoado de Yatta, na Cisjordânia, próximo a Hebron e a mais ou menos 50 quilômetros de Tel-Aviv.

Por causa do atentado, o governo israelense suspendeu mais de duzentas permissões de trabalho de palestinos residentes em Yatta, todos familiares de Muhammad e Khalid. E, segundo a imprensa israelense, outras 83 mil permissões a palestinos podem ser suspensas.

O cerco de Israel a Yatta começou nesta madrugada. Familiares dos terroristas estão sendo interrogados e autoridades investigam como os primos conseguiram entrar ilegalmente em Israel. Segundo a polícia, os jovens de 21 anos não tinham antecedentes criminais.

Por volta das 21h30 de ontem (15h30, no horário de Brasília), os dois terroristas vestidos como judeus ultraortodoxos entraram em um restaurante do Sarona Market e dispararam contra as pessoas que estavam no local. Quatro israelenses morreram e pelo menos seis ficaram feridos.

Um dos atiradores foi atingido pela segurança local e está no hospital e o outro foi levado para prestar depoimento. Imagens das câmeras de segurança mostram o momento dos disparos e revelam que o número de mortos só não foi maior porque uma das metralhadoras travou e foi abandonada no local do crime.

O atentando faz parte de uma onda de violência que começou em outubro e já deixou mais de 200 mortos, a maioria deles, palestinos.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212