Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia mata homem armado que invadiu e fez reféns em supermercado no Texas - Jornal Brasil em Folhas
Polícia mata homem armado que invadiu e fez reféns em supermercado no Texas


A polícia de Amarillo, cidade no norte do estado do Texas, nos Estados Unidos, matou nesta terça-feira um homem armado que trabalhava na rede de supermercados Wal-Mart e tinha feito dois colegas reféns.

O suspeito foi abatido pela equipe da SWAT da Polícia de Amarillo e parece estar morto. Os reféns estão a salvo, informou a polícia em instituição em um breve comunicado sem dar mais detalhes.

O indivíduo, identificado como Mohammad Moghaddam, de 54 anos, havia se refugiado durante quase duas horas no interior do estabelecimento com o gerente, Glen Jones, e outro colega como reféns.

Aparentemente, Moghaddam estava furioso com o chefe, que teria negado uma promoção profissional do funcionário, o que faria do incidente uma disputa trabalhista, segundo as autoridades.

De acordo com a polícia, Moghaddam invadiu o estabelecimento antes do meio-dia e, após realizar um ou dois disparos, tomou os reféns e se refugiou com eles em um escritório.

As autoridades evacuaram o Wal-Mart e uma equipe da SWAT cercou os envolvidos. Em seguida, um dos reféns conseguiu fugir e Moghaddam correu atrás dele com a arma na mão, quando dois agentes atiraram para matar o indivíduo.

O incidente provocou alerta no país, já comovido pelo massacre na boate Pulse em Orlando, onde 49 pessoas morreram na madrugada de domingo, o maior ataque a tiros da história dos EUA e o maior atentado terrorista desde 11 de setembro de 2001 no país.

O autor dos disparos em Orlando, um americano de origem afegã, tinha jurado lealdade ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI), embora as investigações indiquem que ele não tinha nenhum vínculo direto com a organização e teria atuado sozinho.

O presidente dos EUA, Barack Obama, classificou o ataque de ato de terrorismo e de ódio, e insistiu a necessidade de endurecer as leis para controlar a venda de armas de fogo no país.

 

Últimas Notícias

Temer sanciona MP 846 e o Brasil tem as apostas esportivas legalizadas
Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus
Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212