Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Renováveis representarão 70% da energia na Europa em 2040 - Jornal Brasil em Folhas
Renováveis representarão 70% da energia na Europa em 2040


Graças a uma queda nos custos de geração, as energias renováveis se desenvolverão maciçamente nos próximos anos e representarão 70% da eletricidade na Europa em 2040, de acordo com um relatório publicado nesta segunda-feira.

Os preços do gás e do carvão vão continuar baixos, mas isso não vai impedir uma transformação fundamental do sistema elétrico mundial nas próximas décadas em benefício das energias renováveis, como a eólica e a solar, afirma a empresa de pesquisas Bloomberg New Energy Finance (BNEF) no relatório New Energy Outlook 2016.

Em 2015, as energias renováveis representavam 32% da produção total de eletricidade na Europa.

Nos Estados Unidos, as energias verdes (hidroelétrica, eólica, solar, etc) passarão de representar 14% da eletricidade, no ano passado, para 44% em 2040. E, apesar do boom do gás de xisto, a cota de mercado do gás passará de 33% para 31%.

Uma conclusão que pode surpreender é que nossas previsões não apontam para uma idade de ouro do gás, exceto na América do Norte, afirma Elena Giannakopoulou, economista especializada em energia, em um comunicado divulgado junto com o relatório.

Enquanto fonte de eletricidade a nível mundial, o gás será superado pelas renováveis em 2027. Será necessário esperar até 2037 para que as renováveis ultrapassem o carvão, acrescenta Giannakopoulou.

Segundo a BNEF, esta forte expansão das energias renováveis será possível por causa da redução contínua dos custos das tecnologias eólicas, que serão 41% mais baratas em 2040, e solares, que diminuirão 60% até esse ano.

Estas duas fontes de energia elétrica serão as mais baratas em muitos países na década de 2020, e em quase todo o mundo a partir de 2030.

A demanda de eletricidade aumentará também graças aos veículos elétricos e ao desenvolvimento do mercado das baterias.

Segundo a BNEF, em 2040 os carros elétricos representarão 35% das vendas de veículos novos no mundo todo, com um total de 41 milhões de unidades.

Entre 2016 e 2040 serão investidos cerca 7,8 trilhões de dólares nas energias verdes a nível mundial. No mesmo período, as energias fósseis atrairão 2,1 trilhões de dólares, principalmente nos países emergentes.

Essa transformação não será, porém, suficiente para respeitar os compromissos assumidos no acordo internacional sobre o clima, que preveem limitar o aquecimento global abaixo de 2°C em relação à era pré-industrial, de acordo com o relatório.

Para alcançar tal objetivo, seria necessário investir um adicional de 5,3 trilhões de dólares na produção de eletricidade baixa em carbono.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212