Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tia Eron e Wladimir Costa definiram resultado pela cassação de Cunha - Jornal Brasil em Folhas
Tia Eron e Wladimir Costa definiram resultado pela cassação de Cunha


Deputada Tia Eron disse ter agido conforme sua consciência e que é preciso trabalhar para não chafurdar o Brasil, ao votar pela cassação de Eduardo Cunha no Conselho de Ética

A aprovação do relatório pela cassação do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, foi definido pelos votos de Tia Eron (PRB-BA) e Wladimir Costa (SD-PA). Hoje (14), antes do início da reunião do Conselho de Ética, havia suspense em torno do voto da deputada baiana, que ainda não havia declarado a sua decisão.

Citando Darcy Ribeiro e Umberto Eco, durante o seu voto, Tia Eron disse que é preciso trabalhar para não “chafurdar o Brasil”. Eu não sou dada a autofagia, mas, em relação a minha consciência, é nela que reside a verdade”, disse a deputada antes de votar favoravelmente à cassação.

Já Wladimir Costa, que já havia declarado ser contra o relatório, mudou de posição no último momento e votou pela cassação de Cunha.

Votaram, ainda, pela cassação de Cunha, os deputados Julio Delgado (PSB-MG), Leo de Brito (PT-AC), Valmir Prascidelli (PT-SP), Zé Geraldo (PT-BA), Nelson Marchezan Junior (PSDB-RS), Betinho Gomes (PSDB-PE), Sandro Alex (PPS-PR), Alessandro Molon (Rede-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP).

Já os deputados Alberto Filho (PMDB-MA), André Fufuca (PP-MA), Mauro Lopes (PMDB-MG), Nelson Meurer (PP-PR), Washington Reis (PMDB-RJ), Sergio Moraes (PTB-RS), Laerte Bessa (PR-DF), Wellington Roberto (PR-PB), João Bacelar (PR-BA) e Carlos Marun (PMDB-RJ) votaram contra a cassação.

O presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-PA), disse que, na decisão dos deputados, prevaleceram os fatos. “Quanto a fatos, não há argumentos, taí a vontade dos deputados do Conselho de Ética para quem a consciência falou mais forte. A gente pensava que alguns iriam votar a favor do deputado Eduardo Cunha e votaram contra, a consciência falou mais forte e eles votaram contra o Cunha”, analisou.

Já o relator, Marcos Rogério, disse que não ficou surpreso com o voto favorável de Tia Eron, mas que se surpreendeu com o voto de Costa. Rogério disse que, agora, espera a confirmação da decisão do conselho pelo plenário da Casa. “O mérito dessa questão só o plenário pode confirmar ou modificar, e eu estou confiante de que o plenário vai votar com as provas e com o país”, disse Rogério. “Estamos virando uma página histórica neste momento, e isso nos dá a certeza de que nem tudo está perdido e que há pessoas que zelam pela ética, pelo decoro”, afirmou.

Eduardo Cunha é acusado de quebra de decoro parlamentar por ter mentido sobre o fato de ter contas no exterior, durante depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. Na votação de hoje, no Conselho de Ética, o relatório de Marcos Rogério foi aprovado por 11 votos a 9. A defesa de Cunha disse que ele vai recorrer da decisão.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212