Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Goyá é nome da mascote do Mundial Universitário de Futsal - Jornal Brasil em Folhas
Goyá é nome da mascote do Mundial Universitário de Futsal


goyá é o nome da mascote do 15º Campeonato Mundial Universitário de Futsal. O nome foi escolhido depois de cerca de três semanas de votação e divulgado nesta terça-feira, dia 14, pela secretária da Educação, Cultura e Esporte (Seduce) em uma transmissão ao vivo na internet. Goyá foi escolhido por 57% dos mais de 14 mil internautas que votaram. Em seguida ficaram Guará e Olé. O site da enquete recebeu 9.581 votos e nas redes sociais foram mais de 4.685 interações.

O nome Goyá é uma referência ao grupo indígena que mais influenciou a história de Goiás. Eles foram dizimados cerca de 40 anos depois que os bandeirantes chegaram à região da Serra Dourada, onde habitavam. Inclusive, foi o primeiro grupo de indígenas que o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva teve contato no século XVIII.

A divulgação do resultado ocorreu no #trocandoideias – um bate papo com internautas -, que também contou com a participação do presidente do comitê organizador do campeonato, Lusimar Santos. A primeira pergunta foi do Murilo, que queria saber onde seriam as partidas e qual o valor da entrada. “Os jogos serão realizados em Goiânia, no Ginásio Goiânia Arena, e em Anápolis, no Ginásio Internacional. A entrada é franca”, respondeu Lusimar.

A secretária foi perguntada sobre as ações da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) em prol do esporte no Estado. “Goiás se caracteriza pelo apoio à prática esportiva. Temos leis importantes de fomento, como o Pró-Esporte e o Pró-Atleta”, exemplificou.

O evento é basicamente custeado por recursos da Lei Pelé (governo federal) destinados à Goiás, como explicou, Lusimar Santos, e com recursos da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU). “É importante que fique claro que é recurso destinado exclusivamente ao esporte e não tem outra finalidade”, frisou.

Além de o Mundial ser um evento esportivo de grande porte, a possibilidade de interação com outras culturas é uma das peculiaridades mais importantes. “São países que falam línguas diferentes, têm hábitos gastronômicos diferentes, hábitos religiosos diferentes. Receberemos Cazaquistão, Israel, atletas muçulmanos, portanto é uma oportunidade para Goiás em vários aspectos”, acrescentou a secretária.

Aproximadamente 900 pessoas, entre atletas e comissão técnica, estarão em Goiás no próximo julho. Serão 16 países com 22 equipes masculinas e femininas. Além da Seduce, várias áreas do Governo de Goiás dão apoio ao evento, como a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária, a Secretaria da Saúde, a Goiás Turismo, além de 270 voluntários de várias regiões do País que vão contribuir com a organização.

Abertura
A cerimônia de abertura será em Anápolis, no dia 2 de julho. O primeiro jogo será entre a seleção brasileira feminina – atual campeã do mundo – e a seleção boliviana. O público que for conferir os jogos terá a oportunidade de ver o talento da melhor jogadora de futsal do mundo, a brasileira Amandinha.

A delegação masculina também estará representada com o terceiro melhor jogador do mundo, o catarinense Fabrício Gadeia. Além disso, três atletas goianos foram convocados para representar o País na competição: Bolt, Jean e Tiaguinho. O assistente técnico da seleção masculina, Eduardo Arroz, e o assistente de treinador de goleiros, Rafael Naciff também são goianos.

“É muito grande a expectativa em receber a seleção brasileira aqui na nossa cidade, representando o nosso País. Estamos preparando tudo pra fazer um bom evento e atender todas as expectativas da seleção brasileira em busca de mais um título mundial”, afirmou a diretora técnica da seleção brasileira de futsal, Daniela Dallago.

Campeonato
O 15º Campeonato Mundial Universitário de Futsal é promovido pela Federação Internacional do Esporte Universitário (Fisu), pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e pela Federação Goiana de Desportos Universitários (FGDU). O apoio é do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), governo federal, por meio do Ministério do Esporte, com patrocínio do Gerflor e da Unimed.

O evento tem a chancela da Fifa e ocorrerá dos dias 2 a 10 de julho em Goiânia e Anápolis. Na categoria masculina, estarão presentes as equipes da Alemanha, Argentina, Brasil, Cazaquistão, China, França, Israel, Nova Zelândia, Portugal, República Tcheca, Rússia e Tailândia. Já no feminino participam a Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Cazaquistão, Colômbia, México, Nova Zelândia, Portugal, Rússia.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212