Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Memorial da América Latina recebe festival com música e cultura do continente - Jornal Brasil em Folhas
Memorial da América Latina recebe festival com música e cultura do continente


Pelo quarto ano consecutivo, a cultura e a culinária de países latino-americanos estão representadas no Memorial da América Latina na festa Soy Latino. A edição deste ano, que acontece hoje (18) até as 21h, tem na programação apresentações culturais e comidas típicas da Argentina, Colômbia, Bolívia, de Cuba, El Salvador, do Peru, Chile, México, Equador e Paraguai. No ano passado, cerca de 10 mil pessoas passaram pela festa, segundo a organização.

Entre as apresentações musicais deste sábado estão o grupo Quimbara (Cumbia e ritmos latinos), a DJ Gabriela Ubaldo do coletivo Macumbia e a cantora Celina Castro, de El Salvador. Grupos folclóricos tradicionais também marcarão presença, como os mexicanos Mariachis, os peruanos do Quinchamalí e, representando a Bolívia com apresentações de hip hop, o Santa Mala. Além disso, para quem quiser aprender passos de dança, o professor cubano Andres Martinez dará uma aula aberta de salsa e merengue.

Integração

O peruano Ives Berger, diretor e idealizador do festival, vive no Brasil há 15 anos e percebeu que as comunidades latinas faziam seus eventos separadamente. “Daí vi que o brasileiro não se integrava. Pensei por que não juntar todo mundo e convidar os brasileiros? Por aí já se passaram quatro anos”. Segundo ele, um dos destaques da programação é a aula de dança. “É uma mega aula e uma forma sutil de convidar o brasileiro a curtir nossa cultura.”

Berger ressaltou a importância da integração entre os povos, porque a maioria dos estrangeiros latinos vivem em guetos e o festival os convida a transitar pela cidade, já que, segundo ele, a xenofobia tem crescido no país. “É bonito ver um, dois bolivianos, cinco peruanos, mas 50, 100 mil cria esse sentimento de xenofobia. Com estes eventos mostramos que não viemos como intrusos e temos mais coisas em comum com os brasileiros do que parece.”

A professora Mônica Amâncio Dias foi ao evento com o marido e diz que pare eles o principal atrativo é a culinária variada. “O ambiente é bom, o local é de fácil acesso e nós acabamos conhecendo outros paladares. Para mim, é muito interessante porque gosto de culinária e aprecio sentir outros gostos.”

O casal de namorados peruano Elisabete Ferreira Sclavo e Eduardo Quiroga nunca havia ido ao festival, mas ao passar perto do memorial resolveu conhecer a festa. “Estou no Brasil há mais de quatro anos e não conhecia esta feira. Vamos sentar para ouvir a música e comer alguma coisa. A integração é importante. Estou procurando a comida peruana para matar um pouco a saudade”, contou Elisabete.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212