Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Obama critica decisão do Senado de rejeitar o controle de venda das armas - Jornal Brasil em Folhas
Obama critica decisão do Senado de rejeitar o controle de venda das armas


Em uma mensagem pelo seu Twitter pessoal, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez hoje (21) uma dura crítica ao Senado norte-americano por ter rejeitado projetos de lei, com quatro versões diferentes, que tinham como objetivo evitar que armas vendidas no comércio ou na internet cheguem às mãos de terroristas.

Na mensagem, Obama diz que “a violência das armas requer mais do que momentos de silêncio. Requer ação. Ao falhar nesse teste, o Senado falhou com o povo americano”.

O tema da proibição de venda livre de armas ganhou força no debate público norte-americano depois do massacre de Orlando, ocorrido na madrugada do dia 12 deste mês, quando um atirador entrou na Boate Pulse, na cidade da Flórida, e matou a tiros 49 pessoas e feriu 53. O atirador foi morto em um confronto com a polícia e foi identificado como Omar Mateen, nascido nos Estados Unidos de pais afegãos.

Antes e durante o atentado, Omar Mateen fez algumas ligações para a polícia em que jurou fidelidade ao Estado Islâmico e se declarou soldado do Islã. Foi o maior atentado a tiros da história norte-americana.

No dia seguinte ao atentado, o presidente Obama criticou a venda livre de armas e defendeu um controle para evitar ataques terroristas. O Senado examinou o assunto em sessão ontem (20). As propostas discutidas e rejeitadas – duas de senadores do Partido Democrata e duas de senadores do Partido Republicano – incluíam a exigência de verificação dos antecedentes dos compradores de armas e a proibição de venda de armamentos para pessoas que estejam em uma lista de suspeitos por ligações com o terrorismo, elaborada pelo FBI, a polícia federal dos Estados Unidos.

O presidente Barack Obama usa a rede social Twitter desde 18 de maio de 2015. A mensagem em que critica o Senado veio na conta [email protected] Nessa conta, as mensagens são elaboradas e enviadas por Obama e não por assessores. A mensagem de hoje é a de número 259 desde que a conta foi iniciada. A conta [email protected] tem 8,5 milhões de seguidores.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212