Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Bairro da zona oeste do Rio ganha teatro construído por iniciativa comunitária - Jornal Brasil em Folhas
Bairro da zona oeste do Rio ganha teatro construído por iniciativa comunitária


Bairro com a maior extensão territorial do município do Rio de Janeiro e um dos mais populosos, com mais de 200 mil habitantes, Santa Cruz, na zona oeste da cidade, é ainda carente em espaços de arte e cultura. Neste fim de semana, porém, o bairro ganhou o Teatro a Céu Aberto do Saquassu, construído por um projeto sociocultural comunitário, desenvolvido pela equipe que há 12 anos mantém no local o Centro de Artes Casa da Rua do Amor.

O elogiado espetáculo teatral A Hora da Estrela, baseado no livro do mesmo nome da escritora Clarice Lispector, com os atores Joelma di Paula e Angelo Mayerhofer no elenco, inaugurou o teatro, na noite de ontem (23). Com capacidade para 200 lugares e palco italiano coberto, o Teatro a Céu Aberto já tem agendadas para este ano apresentações de cinco companhias, em espetáculos de dança, teatro e música, para adultos e crianças.

O novo espaço ficará sob gestão compartilhada do diretor teatral e produtor cultural Luiz Vaz e da 7 Phocus Cia de Teatro. A inauguração também marca a nomeação de outros espaços já existentes no centro de artes: o Cineclube Waldir Onofre, o Teatro de Bolso Vilma Camarate e a Sala de Leitura e Escritas Criativas Fabi Corrozino.

Os espaços homenagearão pessoas que deram grande contribuição para a cultura na zona oeste da cidade, onde a participação comunitária foi fundamental. “Foi importante o papel dos moradores e comerciantes da comunidade com ajuda em dinheiro, mão de obra voluntária e material de construção para a reforma dos espaços da casa”, conta Giselle Flôr, diretora da 7 Phocus.

A construção do teatro e a montagem de uma agenda artística para o ano de 2016 foram possíveis com a ajuda do Prêmio de Ações Locais – Edição Rio450, concedido no ano passado pela prefeitura à iniciativa do Centro de Artes Casa da Rua do Amor. O Teatro a Céu Aberto ainda não tem nome e o processo de escolha, segundo os gestores do espaço, será democrático e popular, com a participação dos moradores do bairro. No entanto, o produtor cultural Luiz Vaz, um dos fundadores do centro de artes, propõe uma homenagem ao dramaturgo e diretor Augusto Boal (1931-2009), fundador do Teatro do Oprimido.

“Temos o nome de Boal como um dos primeiros da lista, por sua vida dedicada ao teatro popular, mas quem decidirá são os moradores”, diz Vaz. Segundo ele, mesmo que o nome de Boal não venha a ser escolhido, o dramaturgo será homenageado com uma placa no teatro.

A casa onde funciona o centro de artes, no número 3 da Rua do Amor, foi doada há 12 anos pela extinta empresa Valesul Alumínio, que tinha fábrica em Santa Cruz. Nos anos 2000, a empresa fez um diagnóstico da região e seu entorno para conhecer as necessidades básicas dos moradores. Entre os temas apontados no questionário estava a falta de atividades de arte e cultura.

 

Últimas Notícias

Embaixadora da Venezuela participa de sessão no Senado
Brasil vai sediar Cúpula do Brics em novembro
Justiça da Austrália condena cardeal acusado de crimes sexuais
Agência de aviação da Europa suspende voos com Boeing 737 MAX 8
Monstruosidade e covardia sem tamanho, diz Bolsonaro sobre massacre
Sobreviventes se esconderam na despensa da escola durante tiroteio
Série de atos vai homenagear Marielle e Anderson
Incêndio de grandes proporções atinge prédio comercial no Brás

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212