Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Secretaria não confirma fechamento de restaurantes populares no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Secretaria não confirma fechamento de restaurantes populares no Rio


A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro não confirma o fechamento de restaurantes populares e o encerramento do café da manhã popular oferecido em estações de trem, anunciado pela empresa Home Bread, que administra o serviço em algumas unidades.

A Home Bread opera os serviços de restaurante na Central do Brasil, no Centro do Rio, no Méier, na zona norte; e na Cidade de Deus, zona oeste; além do café da manhã nas estações de trem de Santíssimo, Japeri, Campo Grande, Belford Roxo e Duque de Caxias, e disse que o fechamento se deve ao não pagamento por parte do governo do estado.

A secretaria disse que não vai se pronunciar sobre a questão porque não foi notificada oficialmente, mas admitiu que está há 14 meses sem fazer o repasse dos recursos. A dívida já soma R$ 24 milhões.

Hoje (30) o Restaurante Cidadão da Central do Brasil abriu com cerca de 20 minutos de atraso e houve um princípio de tumulto, com clientes batendo nos portões.

Clientes lamentam

Os frequentadores do restaurante lamentam o fechamento do local. Desempregado, Élcio Fernandes disse que é uma covardia fechar o serviço que o ajuda a ter uma alimentação adequada e acessível. “É uma covardia, porque o problema é dessa crise aí. Atingir uma comida que é pra pessoa que não tem um emprego e arruma dois contos pra almoçar, e eles fazem essa covardia. Deveriam pensar duas vezes, eu almoço aqui quase todo dia, então é entregar na mão de Deus e arrumar outro lugar pra almoçar.”

O servente de obra Antônio Teloni disse que terá dificuldades para pagar almoço em outro lugar. “Utilizo o restaurante popular pra poder almoçar, porque eu ganho um salário, é pouco, o restaurante popular é que nos ajuda, a mim e a milhões de brasileiros. Aqui sai mais barato, R$2, tenho que pagar R$10 lá fora. Às vezes só tenho R$2 pra almoçar, se tiver que pagar R$10, quanto é que fica no fim do mês”, criticou.

O reciclador Paulo Henrique também diz que terá dificuldade para almoçar, caso o fechamento do restaurante popular se confirme. “Se cancelar o restaurante vai ficar muito difícil financeiramente, porque vou ter que gastar mais, vai ser um caso muito sério para a população, porque aqui todo mundo é baixa renda.”

Outra cliente, Sandra Mara aproveita para almoçar no restaurante popular quando vai resolver alguma coisa no centro e elogiou o local e a comida. “Quando venho ver coisa de documento aproveito. É uma pena [fechar], é ótima a comida e o pessoal trata a gente muito bem, eu gosto muito, não tenho o que reclamar.”

O estado do Rio de Janeiro tem 16 Restaurantes Cidadão, em oito municípios, que oferecem almoço a R$2. Ao todo, os equipamentos da região metropolitana, Baixada Fluminense, Médio Paraíba e do Norte Fluminense atendem a cerca de um milhão de pessoas por mês.

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212