Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Aumenta confiança de agentes econômicos na recuperação do país, diz Meirelles - Jornal Brasil em Folhas
Aumenta confiança de agentes econômicos na recuperação do país, diz Meirelles


Cabe ao governo garantir as condições macroeconômicas e administrar as finanças públicas, com arrecadação de tributos e contração da dívida pública, afirma o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles , afirmou hoje (30) que os índices de confiança dos agentes econômicos na recuperação do país já estão subindo. Ele ressaltou, porém, que compete ao governo garantir as condições macroeconômicas, com capacidade de administrar as finanças públicas, para ser financiado de forma realista, com a arrecadação de tributos e a contração da dívida pública.

Ao participar de encontro, no Palácio do Planalto. entre o presidente da República interino Michel Temer e representantes da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil, Meirelles voltou a citar declarações da ex-primeira-ministra do Reino Unido Margaret Thatcher, segundo a qual não existe essa coisa de dinheiro público, existe apenas o dinheiro dos pagadores de impostos. Thatcher governou o Reino Unido de 1979 a 1990 e morreu em 2013, aos 87 anos.

Meirelles, que por diversas vezes, tem dito que o peso dos impostos é exagerado no Brasil, destacou que, para o governo atual. administrar bem é arrecadar apenas o necessário, com uma “carga tributária” que se reduza ao longo do tempo.

Ele reafirmou que os indicadores econômicos mostram que a queda da confiança está sendo revertida. Sobre o cenário atual, com queda do consumo, medo do desemprego e queda de produção e com os empresários temendo a retração da economia, o ministro disse que a equipe econômica está revertendo o processo para mudar “a espiral dessa situação”.

O ministro destacou ainda a importância da proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos nos próximos anos à inflação do ano anterior como um dos fatores que darão previsibilidade e confiança aos agentes econômicos. Meirelles disse que a PEC foi bem recebida e que, com o tempo vai gerar previsibilidade. Não são medidas pontuais que geraram desconfiança [no passado]”, ressaltou. Para o ministro, é importante que a proposta se concretize e que se evite o aumento das despesas muito acima da inflação e sem as receitas necessárias, como ocorreu anteriomente.

Meirelles ressaltou também o acordo da dívida dos estados, que prevê limite de gastos, assim como a União. Isso tudo com outras reformas, com ações de governança e uma série de medidas consideradas fundamentais, como a reforma da Previdência, acrescentou o ministro.

Ele voltou a enfatizar que, com finanças estáveis, estados e União, tornarão possível o restabelecimento de condições para a melhora da economia e do poder de compra da moeda e a retomada da renda. E o país, certamente o país voltará a crescer, as empresas vão vender mais, produzir mais, e o governo propiciará as condições para melhorara a infraestrutura, acrescentou.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212