Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 No Canadá, Obama critica xenofobia e populismo de Donald Trump - Jornal Brasil em Folhas
No Canadá, Obama critica xenofobia e populismo de Donald Trump


O presidente norte-americano Barack Obama voltou a fazer críticas ao millionário Donald Trump, provável candidato Republicano nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. Os atores políticos, usando o populismo e a demagogia, escolhem o caminho mais fácil para resolver os desafios do mundo de hoje, disse ele ao se referir ao discurso populista de Donald Trump e a proposta do pré-candidato de deportar imigrantes mexicanos.

Obama falou sobre o multimilionário em declarações à imprensa durante um encontro ontem (29) com o presidente mexicano Enrique Penã Nieto e o premier canadense Justin Trudeau, em Ottawa, capital do Canadá. O presidente norte-americano disse que o discurso de Trump antimigração alimenta a xenofobia e não se sustenta.
As coisas não são assim tão simples, afirmou ele lembrando que os Estados Unidos são, essencialmente, um país de imigrantes.

Ele argumentou que, em outros momentos da história norte-americana o país já teve o sentimento antimigração explorado por demagogos. A linguagem [usada por Trump] é idêntica. Mas adivinhem? Os imigrantes continuam vindo, porque oferecemos possibilidades para seus filhos e netos, afirmou.

México

Com relação ao México, país que seria afetado caso Trump vença e cumpra as promessas de campanha, Obama disse que os Estados Unidos não são apenas amigos e vizinhos do México, mas o próprio caráter dos Estados Unidos é moldado por mexicanos-americanos que compartilham cultura, política e negócios.

Obama também criticou a proposta econômica de Trump que já sinalizou querer implementar políticas protecionistas.

A visita de Obama ao Canadá acontece alguns dias depois de Trump ter criticado os acordos entre os Estados Unidos e os vizinhos do Norte e do Sul. Trump disse que quer romper algumas alianças como o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta). Além disso, o millionário apoiou abertamente a saída do Reino Unido da União Européia, após o plebiscito realizado naquele país.

A quatro meses das eleições presidenciais, espera-se que Obama venha a atuar de maneira mais contundente em apoio à provável candidata democrata Hillary Clinton. No próximo dia 5 de julho, terça-feira, Obama participa do primeiro evento de campanha de Hillary Clinton, na Carolina do Norte.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212