Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Auditores fiscais deixam gabinete de ministro da Fazenda após seis horas - Jornal Brasil em Folhas
Auditores fiscais deixam gabinete de ministro da Fazenda após seis horas


Depois de seis horas de protesto, os auditores fiscais que ocuparam o andar do gabinete do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deixaram o local no fim da tarde de hoje. Eles não foram recebidos por nenhum representante do governo, mas marcaram uma reunião com o secretário executivo da pasta, Eduardo Guardia, no próximo dia 20.

A categoria reivindica a edição de uma medida provisória com o cumprimento do acordo salarial assinado no fim de março. Originalmente, o governo havia prometido encaminhar um projeto de lei, mas a proposta não foi enviada ao Congresso a tempo de ser votada antes do recesso parlamentar.

“Ficamos o dia inteiro no hall do gabinete do ministro para receber alguma notícia de onde está o projeto. Uma coordenadora do gabinete nos recebeu, mas disse que não tinha informação nenhuma. Esperamos receber alguma resposta na reunião que conseguimos marcar com o secretário executivo do Ministério da Fazenda na próxima semana”, disse o diretor de Comunicação do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), Pedro Delarue.

No primeiro dia de mobilização da categoria, os auditores fiscais paralisaram as atividades nas unidades de atendimento da Receita Federal e promoveram operação padrão em portos, aeroportos e postos de fronteira. No Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, a liberação de bagagens dos voos internacionais chegou a durar três horas.

“A mobilização acontece em todo o Brasil e mostra, por si própria, que é forte. A Receita está reagindo à falta do cumprimento do acordo assinado há quase quatro meses”, disse Delarue.

Por meio da assessoria de imprensa, o Ministério do Planejamento, encarregado das negociações salariais com servidores, informou que continua avaliando os acordos feitos ao final da gestão da presidenta afastada Dilma Rousseff e que também avalia quando encaminhará os projetos de lei ao Congresso. A pasta pediu que os auditores evitem o acirramento para ajudar nas negociações.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212