Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 A pedido de Temer, Rodrigo Maia busca aproximação com derrotados - Jornal Brasil em Folhas
A pedido de Temer, Rodrigo Maia busca aproximação com derrotados


Em resposta a um apelo feito pelo Palácio do Planalto para assegurar a estabilidade política no Congresso, o novo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu iniciar uma aproximação com os deputados que saíram derrotados na eleição da madrugada desta quinta-feira (14).
O deputado do DEM realizou visitas de agradecimento às siglas que o apoiaram e combinou conversas na semana que vem com dirigentes e líderes do “centrão”, grupo de partidos médios que acabou derrotado no segundo turno da disputa eleitoral.
O novo presidente conversou pelo telefone com o segundo colocado na disputa, Rogério Rosso (PSD-DF), e falou pessoalmente com o líder do governo, André Moura (PSC-SE), expoentes do “centrão”. A ideia é que ele se reúna com ambos para discutir a pauta do segundo semestre.
“A gente tem que olhar para o futuro e não para o passado. Temos uma base aliada de 400 deputados. Não vamos mais separá-la: a base da antiga oposição e a base do ‘centrão’. Isso tudo está atrapalhando o Brasil”, disse.
Preocupado com a fragmentação na base aliada, o presidente interino, Michel Temer, fez um apelo nesta quinta a Maia para que ele retome o clima de estabilidade na Câmara em nome da governabilidade do país.
O pedido faz parte de estratégia do peemedebista para evitar que feridas abertas na disputa eleitoral possam afetar a votação de propostas de interesse do governo, como o teto para os gastos públicos, a renegociação das dívidas estaduais e as reformas trabalhista e previdenciária.
Com o objetivo de minimizar danos, o presidente interino fez questão de telefonar não só para Maia, mas também para Rosso após o resultado do segundo turno, na madrugada de quinta-feira (14). Nas ligações, parabenizou ambos pelo desempenho na eleição parlamentar.
Mais cedo, antes do encontro com Maia, o interino avaliou que a escolha de Maia trará maior harmonia na relação entre o Legislativo e o Executivo. Ele disse que ficou “felicíssimo” com o resultado e ressaltou que vê uma “distensão” do clima de animosidade que havia no país.

GABINETES VAZIOS

No apelidado “périplo da vitória”, Maia priorizou visitas a dirigentes do PSDB, PSB e PMDB, mas, às vésperas do “recesso branco”, encontrou gabinetes vazios. Na tentativa de visitar o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), procurou-o em seu gabinete, mas não o encontrou. Chegou a entrar também na liderança do PMDB na Câmara dos Deputados, mas não havia um parlamentar sequer.
Durante o dia, contudo, o novo presidente conseguiu se reunir com o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, e com o ministro tucano José Serra (Relações Exteriores). Ele também se encontrou com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), que disse ter torcido por sua vitória.
Segundo o peemedebista, ela demonstra que a “boa política não morreu”. “Depois da vitória do presidente Aldo Rebelo [que comandou a Câmara entre 2005 e 2007], eu tive, talvez, a maior satisfação com a eleição de presidente na Câmara”, disse, sem mencionar que, em 2009, o eleito para comandar a Casa foi Michel Temer.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212