Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Adiada última etapa da volta ao mundo do avião Solar Impulse 2 - Jornal Brasil em Folhas
Adiada última etapa da volta ao mundo do avião Solar Impulse 2


A última etapa da volta ao mundo do avião movido exclusivamente por energia solar, o Solar Impulse 2, foi adiada neste sábado, devido a um problema de saúde do piloto.

Estou doente. Um problema de estômago. Prefiro adiar a decolagem do @solarimpulse. Não posso voar durante 48 horas neste estado. Lamento, escreveu Bertrand Piccard em um post no Twitter.

O avião, que pousou na quarta-feira no Cairo, deveria ter decolado às 22H00 GMT (19h00 de Brasília) da capital egípcia, em direção a Abu Dabi, etapa inicial e final de seu périplo, iniciado em 9 de março de 2015.

Desde o começo desta aventura, dois homens se revezam na cabine da aeronave, os suíços André Borschberg e Bertrand Piccard.

Piccard não se sentia bem. Estava muito melhor esta manhã. Mas esta noite, piorou. Então, tomamos a decisão (...), não foi uma decisão fácil, mas é uma decisão sensata, por motivos de segurança, disse Borschberg aos jornalistas que aguardavam a decolagem do avião no Cairo.

Piccard pertence a uma família de cientistas, pesquisadores e aventureiros. Seu avô, Auguste, inspirou o belga Hergé a criar o personagem do professor Tornasol na série do intrépido jornalista Tintin.

O Solar Impulse 2 havia decolado na segunda-feira de Sevilha rumo ao Egito, deixando para trás 3.745 km, trajeto completado em 48 horas e 50 minutos.

Ao final de junho, a aeronave entrou para a História ao cruzar o oceano Atlântico pela primeira vez.

O Solar Impulse 2, que pesa 1,5 tonelada e tem a largura de um Boeing 747, voa com uma velocidade média de 50 km/h graças a baterias que armazenam a energia solar, captada por células fotovoltaicas instaladas nas asas.

Durante a volta ao mundo que já dura 16 meses, o Solar Impulse 2 fez escala em Mascate (Omã), Ahmedabad e Varanasi (Índia), Mandalay (Mianmar), Chongqing e Nanquim (China), Nagoia (Japão) e Havaí (EUA), onde teve que fazer uma longa escala técnica de quase dez meses para consertar as baterias, danificadas na primeira etapa de seu voo sobre o Pacífico, que durou cinco dias entre Nagoia e o arquipélago americano.

Após o reparo, o Solar Impulse 2 voou do Havaí até os Estados Unidos, onde fez escalas em San Francisco, Phoenix, Tulsa, Dayton, Lehigh Valley e Nova York.

Na segunda-feira, 20 de junho, o avião solar decolou rumo a Sevilha, aonde chegou após 71 horas e 8 minutos de voo solo ininterrupto.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212