Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Corpo de Hector Babenco é velado em São Paulo - Jornal Brasil em Folhas
Corpo de Hector Babenco é velado em São Paulo


O velório do cineasta Hector Babenco começou às 10h de hoje (15) e vai até as 15h na Cinemateca, no bairro Vila Mariana, zona Sul da capital paulista. Ele morreu após uma parada cardiorrespiratória na noite de quarta-feira (13) em São Paulo. O corpo do cineasta será cremado no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra por volta das 17h, em uma cerimônia para familiares e amigos. Babenco tinha 70 e estava internado no Hospital Sírio Libanês desde terça-feira.

Para o ator Tony Ramos, Babenco foi um diretor da maior importância e entre suas principais características estavam a franqueza absoluta e a determinação. “Ele jamais mascarava o que sentia. Dava indicações para o ator, mesmo quando não era uma produção sua. Ele sempre vinha e dava uma dica amável, bem-humorada, mas era contundente, criativo. Era um homem de palavra, corajoso, tudo era dito na frente. Isso é importante, é a característica de um homem forte e determinado. Ele merece todas e mais homenagens”.

Segundo Tony Ramos, é preciso entender que o corpo vai, mais a alma e a presença criativa de Babenco estará para sempre presente na sua obra. “A molecada que ainda não sabe bem a importância dele é só dar uma olhada na tal da internet que vai saber melhor quem é esse homem. Ele produziu uma peça que eu fiz (Morte à donzela), mas sempre tivemos uma boa e velha camaradagem, uma boa amizade. A amizade era mais do que isso”, disse.

A atriz Tuna Dwek que atuou em seu último filme Meu Amigo Hindu elogiou a personalidade do cineasta e destacou a autenticidade de Babenco. “É muito bom trabalhar com uma pessoa assim. Ele era um cara que adorava os atores, respeitava nosso trabalho e dava muita liberdade de criação para nós. Esse último filme é o único que tem o final feliz, muito solar. E ele tinha esse sol dentro dele”.

O cineasta e presidente da Fundação Memorial da América Latina, João Batista de Andrade, disse que a morte de Babenco significa uma enorme e inesperada perda para o cinema brasileiro. “Embora ele estivesse doente há algum tempo, ele estava bem e fez um filme bom, autoral e baseado nele mesmo. Ele tem uma presença muito importante na história do cinema”.

Andrade ressaltou que Babenco veio para o Brasil com uma carga muito própria do cinema americano, que trabalha em condições técnicas mais elaboradas e com menos improviso, além de ter a formação de um cinema mais clássico semelhante ao argentino.

“Isso criou uma carreira muito particular dele atravessando os vários períodos do cinema brasileiro e fazendo sucesso. Isso mostra que a temática social e as dificuldades do brasileiro são temas que interessam ao público. Filmes como Pixote e Carandiru atraíram um público enorme em qualquer lugar do mundo”.

Babenco nasceu em Buenos Aires, na Argentina, em 1946, e se mudou para o Brasil aos 19 anos. Em 1977 se naturalizou brasileiro. Era descendente de imigrantes ucranianos, o pai era argentino e a mãe polonesa. Ao longo da carreira foi indicado ao Oscar de melhor diretor pelo filme O Beijo da Mulher Aranha, de 1985. Dirigiu ainda Pixote: A Lei do Mais Fraco, de 1982 e Lúcio Flavio, o Passageiro da Agonia, de 1977. Em 2003 lançou Carandiru. Antes, em 1998, lançou o longa Coração Iluminado.

O cineasta também dirigiu duas produções hollywoodianas: Ironweed, de 1987, e Brincando nos Campos do Senhor, de 1990.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212