Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Conferência sobre Aids termina pedindo mais financiamento - Jornal Brasil em Folhas
Conferência sobre Aids termina pedindo mais financiamento


A 21ª Conferência Internacional sobre a Aids na África do Sul terminou nesta sexta-feira com apelos para que se aumente o financiamento da luta contra a doença, enquanto a busca pela cura continua e 2,5 milhões de pessoas continuam se infectando pelo HIV por ano.

O trabalho simplesmente não é feito, disse a presidente da Sociedade Internacional de Aids (IAS), Linda-Gail Bekker, para milhares de delegados na cerimônia de encerramento do evento.

Durante os cinco dias da conferência, 15.000 pessoas que vivem com HIV morreram, (...) e mais de 28.000 foram infectadas com o HIV, acrescentou.

Isto me indigna e me assusta, e não vejo espaço para complacência, completou Bekker.

Cerca de 15.000 cientistas, ativistas e doadores se reuniram na cidade portuária sul-africana de Durban para discutir os mais recentes avanços na luta contra uma epidemia que matou mais de 30 milhões de pessoas em 35 anos.

Enquanto o número de novas infecções se estabilizou, o financiamento sofreu uma queda.

Um estudo da Unaids e da Fundação Kaiser Family apresentado na conferência apontou uma queda de bilhões de dólares em financiamentos de governos, de US$ 8,6 bilhões em 2014 para US$ 7,5 bilhões no ano passado.

Estamos em um momento particularmente crítico para o futuro do financiamento, disse Bekker, que é a primeira mulher africana a comandar o IAS.

O alerta chega dois meses antes de uma conferência da organização de financiamento internacional Fundo Global no Canadá.

O Fundo Global foi criado em 2002 com o objetivo de arrecadar dinheiro para a luta contra a Aids, a malária e a tuberculose.

A organização está pedindo um financiamento de pelo menos US$ 13 bilhões dos governos doadores.

Uma falha na tentativa de preencher esse déficit só custaria mais dinheiro, disse a Rede de Advogados do Fundo Global no início desta semana.

Um estudo divulgado pelo grupo nesta semana alertou sobre 21 milhões de mortes evitáveis ​por Aids ​e 28 milhões de novas infecções pelo HIV nos próximos seis anos se o Fundo Global não conseguir os US$ 13 bilhões solicitados.

Tudo se resume a isso: se as pessoas vivem ou morrem em muitos países é algo que vai depender de como os doadores respondem ao chamado do Fundo Global para a ação, disse Bekker. Vidas dependem do Fundo Global, completou.

Cerca de 36 milhões de pessoas no mundo vivem com o HIV e a AIDS, principalmente na África subsaariana.

Destes, apenas 17 milhões estão recebendo tratamento.

A ONU definiu 2030 como o prazo final para acabar com a epidemia de Aids.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212